Após dia tumultuado, Santos Dumont opera normalmente

Por conta de queda de Learjet na Baía de Guanabara, aeroporto chegou a ficar completamente fechado na quinta-feira

iG São Paulo |

O Aeroporto Santos Dumont, no centro do Rio de Janeiro, opera normalmente nesta sexta-feira depois de ter ficado fechado por mais de 1h ontem devido à queda de um jato de pequeno porte da Ocean Air Táxi Aéreo na Baía de Guanabara. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), dos 37 voos previstos até as 9h, 2 (5.4%) tiveram atrasos e 2 (5.4%) foram cancelados.

A pista principal do Aeroporto Santos Dumont que foi fechada às 15h47 para a retirada da aeronave reabriu às 19h17 de quinta-feira. Duas horas antes, a pista auxiliar já havia sido reaberta para pousos e decolagens. Por conta do acidente, os passageiros enfrentaram diversos transtornos no aeroporto e, das 147 partidas previstas até as 20h, 36 (24,5%) registraram atrasos e 41 (27,9%) foram canceladas.

 O acidente também refletiu nos voos do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. Aqueles que tinham como destino o Santos Dumont foram desviados para o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão), também na capital fluminense. Segundo a Infraero, dos 50 voos programados até as 9h, 3 (6%) tiveram atrasos e 2 (4%) foram cancelados. 

O acidente

O avião executivo Learjet 55 – prefixo PT-LXO - da Ocean Air Táxi Aéreo, que caiu na Baía de Guanabara, teve problemas elétricos , segundo o comandante Ricardo Santos, diretor de operações da Ocean Air Táxi Aéreo. Piloto, copiloto e funcionário da empresa, cujos nomes são mantidos em sigilo, foram resgatados sem ferimentos.

De acordo com Santos, a aeronave decolou às 8h40 e, dois minutos depois, o piloto percebeu que estava sem comunicação com a torre e os aparelhos técnicos não funcionavam. Por meio do transponder, conseguiu comunicação com a torre e retornou à pista. "Depois de pousar, percorreu 150 metros (a pista tem 1.323 metros) e percebeu que o avião ia cair no mar. Ele deu um cavalo de pau, mas o avião caiu dois metros depois da pista, dentro da baía", explica.

O Learjet seguiria para o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão) onde pegaria quatro passageiros, entre eles a apresentadora Xuxa Meneghel. O destino final era Recife. O fretamento do jato custa R$ 14 mil.

Veja imagens do acidente com o Learjet:

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: santos dumontacidentebaía de guanabara

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG