Durante a manhã, delegado Mario Roberto Arruda ouviu o depoimento do carona que estava com Batista no momento do acidente

Após 3h30 na 61ªDP (Xerém), na Baixada Fluminense, Thor Batista, 20 anos, começou na tarde desta quarta-feira (21) a depor sobre o atropelamento que ocasionou a morte do ajudante de pedreiro Vanderson dos Santos, de 30 anos, ocorrida no último sábado. Batista conduzia o carro envolvido no acidente.

Mais cedo, o delegado Mario Roberto Arruda, titular da delegacia, ouviu o depoimento de Vinícius Racca - carona que estava no veículo de Batista.

Por volta das 9h, o filho mais velho do empresário Eike Batista chegou ao local acompanhado de dois advogados e cinco seguranças. Ele entrou pela porta dos fundos da delegacia e não quis falar com a imprensa.

Leia também : Thor acumulou 51 pontos na carteira nos últimos 18 meses, diz jornal

Na última segunda-feira, Batista postou no microblog Twitter a sua versão sobre o acidente. Ele afirmou que a vítima atravessou repentinamente a via. Na mesma rede social, ele postou uma foto que mostrava ferimentos no braço provocados pelo acidente.

Se autuado, Batista poderá responder por homicídio culposo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.