Amigos de Rafael acreditam que motoristas faziam racha em túnel

Jovens viram carros passando em alta velocidade no sentido contrário. Grupo andava de skate em via interditada

AE |

AgNews
Cissa Guimarães chega ao velório do filho caçula Rafael
Os dois amigos que estavam andando de skate com o estudante Rafael Mascarenhas, pouco antes de ele ser atropelado e morto na última terça-feira, no Túnel Acústico, na zona sul do Rio de Janeiro, afirmaram nesta quarta-feira que o motorista do Siena preto que atropelou Rafael disputava um "racha" com os ocupantes do outro carro, um Honda Civic.

"Nós vimos os dois carros passando no sentido que estava aberto, para a Barra (da Tijuca, zona oeste). Eles estavam em alta velocidade, sim. Estava batendo pega", disse Luiz Quinderé, 19 anos. A afirmação foi feita nesta quarta-feira, no velório do estudante de 18 anos que está sendo realizado no cemitério Memorial do Carmo, no Caju (zona norte). O rapaz contou que os amigos costumavam andar de skate no túnel quando estava fechado para manutenção.

O irmão mais velho de Rafael, Thomaz Velho, disse que espera punição ao responsável pela morte. "Foi uma história linda a do meu irmão. Ele era uma pessoa linda e adorada por todos. É triste, mas eu, particularmente, acho que a vida não é só feita de coisas maravilhosas, tem dramas e este é um drama na nossa vida", disse.

Vários artistas estiveram no velório demonstrando solidariedade à atriz Cissa Guimarães, mãe de Rafael, que chegou ao cemitério por volta das 11h muito abatida e não deu declarações. Entre os amigos, estiveram no velório, os atores Miguel Falabella, Maitê Proença, Cláudia Gimenez e Marília Pera, além do diretor da TV Globo Boninho, entre outros. Segundo parentes, o pai de Rafael perdeu o voo que o traria da Itália e só deve chegar ao Brasil amanhã.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG