Alerj retira da pauta projeto de publicidade em fardas da polícia

Casa não informou motivo. Proposta permitiria que empresas estampassem suas marcas nos uniformes

iG Rio de Janeiro |

A Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) informou na noite desta terça-feira (29) que o projeto de lei que pretendie permitir a publicidade em fardas e uniformes de policiais foi retirado da pauta de votação da Casa.

O texto, de autoria do deputado Wagner Montes (PDT), seria votado pelo plenário nesta quarta-feira (30). A assessoria de imprensa da Alerj não soube informar os motivos que levaram o projeto a ser retirado da pauta. O iG não conseguiu contato com o político.

Segundo a proposta, as empresas poderiam estampar suas marcas nas fardas policiais. O valor do patrocínio seria de meio salário mínimo regional (atualmente o piso no Estado é de R$ 581,88) e repassado integralmente ao policial em seu contracheque.

De acordo com o projeto, as empresas só poderiam colocar uma única inserção nos uniformes de forma de forma que não os descaracterize. Para o deputado, só poderão participar firmas que contribuam para o bem estar do Estado.

O texto indica ainda que as empresas poderão adotar uma ou mais unidades da PM ou da Polícia Civil.

    Leia tudo sobre: publicidadefardas policiaisRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG