Ainda presos, bombeiros do Rio reivindicam anistia

Quatrocentos e dezesseis homens ainda são mantidos no quartel de Charitas, em Niterói, à espera dos alvarás de soltura

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

Futura Press
Bombeiros comemoram decisão da Justiça em frente à Assembleia Legislativa do Rio
Os 416 bombeiros presos no quartel da corporação no bairro de Charitas, no município de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, aguardam a chegada de um oficial de Justiça com os alvarás de soltura após o Tribunal de Justiça do Rio ter concedido o habeas corpus para o grupo na madrugada desta sexta-feira (10). Não há um prazo determinado para eles deixarem o local. Os demais bombeiros presos, totalizando 439 militares, estão detidos em outros locais do Rio. A prisão ocorreu em razão da invasão ao Quartel-Central da corporação na sexta-feira passada (3).

 De acordo com representantes da categoria, que estão do lado de fora do quartel, ainda será preciso que os presos passem por exames de corpo de delito, que ainda não tiveram início. A ideia do grupo é de que, após a soltura dos presos, todos sigam para o Rio de Janeiro, onde pretendem realizar um protesto na escadaria da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Além do reajuste salarial, a categoria também reivindica a anistia aos presos para que eles não respondam a inquéritos militares. Na porta do quartel de Charitas, familiares dos bombeiros presos e populares aguardam ansiosos. Eles cantaram o hino da corporação embalados por salva-vidas e pescadores que saíram da Praia de Botafogo, na zona sul do Rio, em uma barqueata até Niterói.

Parlamentares da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados que tiveram mais cedo no quartel de Niterói para comunicar aos bombeiros a decisão da Justiça já deixaram o local. De acordo com o deputado federal Alessandro Molon (PT-RJ), um dos que impetraram o pedido de liberdade, reafirmou que o grupo irá se concentrar a partir de agora em reivindicar a anistia para os bombeiros presos.


    Leia tudo sobre: crise bombeirosRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG