Afastados PMs acusados de matar 2 com ingestão de cocaína diluída no Rio

Vítimas teriam sido obrigados a beber cocaína misturada com água após serem flagrados com a droga

EFE |

Agência Estado
Base da PM onde vítimas teriam sido obrigadas a consumir cocaína diluída em água
A Polícia Militar do Rio de Janeiro anunciou nesta sexta-feira o afastamento dos três policiais acusados de terem obrigado dois homens a ingerir cocaína diluída em uma bebida, o que teria os levado à morte. Os policiais, que negam as acusações, não estarão nas ruas durante as investigações do caso, disse o coronel Djalma Beltrami, comandante do 18º batalhão da PM (Jacarepaguá).

As vítimas são Jorge Alex da Silva Cardoso, de 35 anos, e Atenildo Oliveira de Souza, de 28 anos. Eles e mais um amigo foram detidos em um ônibus depois de um passageiro denunciar que o trio estava consumido cocaína dentro do veículo.

Os três foram levados para uma cabine da PM na qual, segundo a testemunha, Jorge e Atenildo foram obrigados a beber cocaína misturada com água. O amigo diz que foi liberado porque não portava drogas.

De acordo com a testemunha, que prestou depoimento na 32ª Delegacia de Polícia (Taquara), pouco tempo depois de beberem a mistura, Jorge e Atenildo morreram. A Polícia confirma a abordagem, mas diz que os três foram liberados por não estarem com drogas. O laudo sobre a causa da morte de Jorge e Atenildo ficará pronto em dez dias e só depois disso as investigações poderão avançar, disse nesta sexta-feira o delegado titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio, Felipe Ettore.

    Leia tudo sobre: rio de janeiropmscocaínadrogas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG