Aeroviários fazem manifestação próximo ao Tom Jobim, no Rio

Protesto aconteceu na avenida Vinte de Janeiro, via de acesso ao aeroporto. Trabalhadores exigem aumento salarial de 15%

Daniel Gonçalves, especial para o iG |

Cerca de 200 aeroviários e aeronautas fizeram um protesto na manhã desta quarta-feira na avenida Vinte de Janeiro, via de acesso ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, zona norte da capital fluminense. Os manifestantes exigiram a volta das negociações salariais da categoria. Eles chegaram a fechar totalmente a via por uma hora no início da passeata. Por causa disso, passageiros tiveram que saltar dos carros e seguir a pé em direção ao terminal.

A avenida Vinte de Janeiro já está liberada ao trânsito, que ficou congestionado por toda a manhã. Alguns passageiros da Webjet perderam o voo. A empresa informou, por nota, que realocou os clientes em aeronaves da própria companhia, sem os ônus previstos para os casos em que o passageiro não comparece no horário determinado pelos órgãos reguladores para embarque.

Os voos do Tom Jobim não foram afetados, de acordo com a Infraero. Policiais militares do 17º BPM (Ilha do Governador) e do Batalhão de Choque foram acionados e tiveram que usar spray de pimenta para conter o tumulto após manifestantes ameaçarem atacar os ônibus que tentavam furar o bloqueio.

TASSO MARCELO/AGÊNCIA ESTADO
Manifestantes tentaram parar os ônibus que circulavam pela avenida e foram contidos pela polícia

Os trabalhadores do setor vão se reunir nesta quarta-feira com representantes das empresas aéreas para negociar o impasse do aumento salarial. As companhias oferecem 6% de reajuste e querem a mudança da data-base de 1º de dezembro para 1º de abril.

Já os aeronautas e aeroviários exigem 15% e rejeitam a alteração do dia do dissídio.

Agencia o Globo
Manifestação complicou o trânsito na avenida Vinte de Janeiro

    Leia tudo sobre: aeroportosmanifestação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG