Advogado acusado de invadir quadra da Mangueira diz que Meirelles mentiu

Presidente da agremiação afirmou ontem que quadra foi invadida por grupo armado que teria imposto o advogado como novo comandante

iG Rio de Janeiro |

Pablo Jacob/Agência O Globo
Policiamento em frente à quadra da Mangueira, na zona norte do Rio

Acusado pelo atual presidente da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, Ivo Meirelles, de ter invadido à quadra da agremiação com homens armados e um traficante na última quarta-feira (28), o advogado Marcos Oliveira afirmou que Meirelles mentiu e que vai ter que provar as acusações.

Leia também : Ivo Meirelles confirma invasão de bandidos à quadra da Mangueira

Segundo Oliveira, Ivo teria criado um factóide. Responsável pelas investigações sobre o caso, a delegada Monique Vidal afirmou que, caso as acusações não sejam verdadeiras, Meirelles poderá responder por denunciação caluniosa.

Ivo Meirelles afirmou ontem que um grupo de homens armados, incluindo o traficante 2K, invadiu a quadra, roubou documentos referentes à eleição e anunciou que a escola seria presidida por Marcos Oliveira.

Segundo a denúncia do músico, que não estava na quadra quando teria ocorrido o fato, o grupo também teria anunciado que um carnavalesco que já conquistou o título do carnaval carioca seria contratado pela escola. Os supostos criminosos fugiram sem ser identificados.

Policiais militares que estavam trabalhando anteontem em um posto da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em frente à quadra da Mangueira negam ter visto qualquer movimentação suspeita.

Meirelles, que recebe críticas de vários segmentos da escola, concorre à reeleição disputando o cargo com Percival Pires, que já foi presidente da escola, e outros candidatos.

Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: confusãotráficomangueiraivo meirelles

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG