Motorista perdeu o controle do carro, que bateu e capotou. Ocupantes do veículo não estavam usando o cinto de segurança

Dois jovens morreram depois que o motorista perdeu o controle do carro e bateu a 190 km/h, na ponte Rio-Niterói (sentido Niterói), na madrugada deste sábado.

Carro de jovens que morreram na Ponte Rio Niterói durante a madrugada
Agência O Globo
Carro de jovens que morreram na Ponte Rio Niterói durante a madrugada
Eduardo Macedo Pinheiro da Fonseca, 27 anos, que dirigia, e a carona Fernanda Rodrigues de Figueiredo, 23, morreram na hora.

De acordo com a perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, nenhum dos dois ocupantes do VW Golf, de 2011, placa LPU 2389, estava usando cinto de segurança no momento do acidente, que ocorreu por volta das 4h30.

Eduardo, tabelião substituto do 1º Cartório de Ofício de Justiça de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, teve traumatismo craniano e fraturas múltiplas e ficou preso às ferragens. A estudante de Direito Fernanda foi arremessada para o banco de trás. Segundo a perícia, ela poderia ter sido salva se estivesse usando o aparato de segurança.

Em altíssima velocidade, bateu na mureta na subida do vão central, rodou e capotou, na altura do km 329. O sistema de air bag não foi acionado, porque a colisão inicial não foi frontal e sim lateral. A violência do impacto chegou a destruir um atenuador de impacto de 1,5 metro e deslocou em meio metro a mureta que fica atrás.

Após o fechamento de duas faixas da ponte, por duas horas, no sentido Niterói, o veículo já foi retirado e o trânsito liberado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.