A sensação de não poder fazer nada é terrível

Daniel Viana é amigo de Nilson de Assunção, contador que continua desaparecido

Victor Corrêa, iG Rio de Janeiro |

Nas escadas de acesso à Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, o profissional de RH Daniel Viana, visivelmente angustiado, aguardava notícias sobre o paradeiro de seu amigo, o contador Nilson de Assunção Ferreira(50). O contador é uma das 20 pessoas que continuam soterradas, no Rio de Janeiro.

- Rebocos se desprenderam da fachada de prédio, diz testemunha

- "Lembrei do 11 de setembro"

“’É angustiante! Você fica sem saber o momento em que tudo isso vai terminar. A sensação de não poder fazer nada é terrível. Ficamos dependendo de pessoas que nem conhecemos”, desabafou Daniel, se referindo ao trabalho de resgate dos bombeiros.

- "Me salvei porque fui comprar refrigerante"

- "Prédio afundou como se fosse de papel"

Daniel trabalhou no edifício Liberdade de 2007 a 2009. Conhecia bem o prédio e afirmou que, apesar de a construção ser antiga, nunca percebeu falhas em sua estrutura. Durante a noite de quinta-feira e a madrugada desta sexta mais dois corpos foram encontrados. No total são 6 mortos, 20 desaparecidos e 6 feridos.

    Leia tudo sobre: desabamento de prédiorio de janeirorelato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG