Polícia Civil do Rio apreende cocaína, maconha e crack em Macaé

Agentes encontraram 500 gramas de pasta de coca com traficantes na cidade

iG Rio de Janeiro |

Divulgação/Taiane Hunder/Seap
Nem da Rocinha (à direita), com Coelho (último à esquerda) e Peixe (ao lado de Nem), após serem presos
A Polícia Civil apreendeu 500 gramas de pasta de cocaína, 525 sacolés de cocaína, 106 sacolés de crack, 65 sacolés de maconha e material de endolação no bairro Lagomar, em Macaé (norte do Estado do Rio).

O tráfico em Macaé foi enfraquecido desde a prisão dos líderes da facção ADA Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha , Anderson Rosa Mendonça, o Coelho , chefe do Complexo de São Carlos , e seu braço-direito, Sandro Luis Amorim, o Peixe . Coelho chefiava e abastecia as quadrilhas da região

Leia também: São Carlos, a UPP que ainda não deu certo

Os 500 gramas de pasta podem dar origem a cerca de quatro vezes essa quantidade de cocaína. A pasta de cocaína passa por um processo de mistura, com outras substâncias e refino para dar origem à droga. Em refinarias clandestinas, a pasta é convertida no pó branco, com o acréscimo de produtos químicos como ácido clorídrico, permanganato de potássio, acetona, éter, amônia, carbonato de cálcio e de sódio, ácido sulfúrico e gasolina.

A operação foi da equipe de policiais da 123ª Delegacia de Polícia (Macaé), a partir de uma denúncia anônima sobre o tráfico de drogas no município.

O material servirá como prova para o crime de tráfico de drogas, de acordo com o delegado Ivailson Sardinha.

    Leia tudo sobre: tráficotraficantesNemCoelhoPeixeMacaé

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG