Explosão em imóvel de São Conrado foi acidente, diz Instituto Carlos Éboli

Por O Dia |

compartilhe

Tamanho do texto

Motivo teria sido uma instalação de gás feita de forma equivocada no apartamento 1.001 do Edifício Canoas

O Dia

O diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, Sérgio William, afirmou nesta quarta-feira (27), que a explosão no apartamento 1.001 do Edifício Canoas, em São Conrado, foi um acidente. A causa seria a instalação de gás feita de forma equivocada. A declaração foi feita ao canal Globo News.

Prédio em São Conrado que desmoronou após vazamento de gás
O Dia
Prédio em São Conrado que desmoronou após vazamento de gás

 "Pelo aspecto da fita, se comprova que não houve uma fixação até o final (da parede). Isso foi impedido, técnicamente, pelo alongamento que existe entre a instalação e a parede para que o rabicho fique devidamente fixado e atarraxado", diz.

Leia também:

Explosão em prédio destrói apartamentos em São Conrado

Explosão de apartamento foi causada por gás que vazou no banheiro

Na última sexta-feira, a assessoria de imprensa da CEG (Companhia Estadual de Gás) havia informado que o alemão Markus Muller, de 51 anos, que morava no imóvel, entrou em contato no último dia 11, pedindo para que seu fornecimento de gás não fosse cortado por falta de pagamento. Ele alegou que atrasou o vencimento da conta por alguns dias por estar viajando.

Leia mais no site do jornal O Dia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas