Meia Hora: vagabundagem queima cinco ônibus na Baixada Fluminense

Por Jornal Meia Hora |

compartilhe

Tamanho do texto

Safados que apavoram moradores de Engenheiro Pedreira estariam 'boladinhos' com operações da PM

Jornal Meia Hora

Duas ações criminosas deixaram apavorados moradores de Engenheiro Pedreira, em Japeri, Baixada Fluminense, quinta-feira à tarde. Na primeira, bandidos tentaram assaltar lotérica, e houve tiroteio. Os safados fugiram sem levar nada. Horas depois, criminosos atearam fogo em cinco ônibus na Avenida Tancredo Neves, em retaliação a uma operação do 24º BPM (Queimados) na Favela do Guandu. Segundo a PM, ninguém ficou ferido.

O roubo causou tumulto e correria na região, que é muito movimentada. A loja estava cheia de apostadores, e um policial militar de folga reagiu e trocou tiros com os dois bandidos. Ele mesmo compareceu até a 63ª DP (Japeri) para registrar o caso. A Polícia Civil apura o caso e vai buscar imagens das câmeras de segurança para tentar identificar os ladrões.

Mais Meia Hora:

Polícia Militar pega o trabucão do Chapadão

Travestis brasileiros rodam na Itália acusados de sequestros

Gatinha faz selfie em estação de trem e morre segurando no cabo

O ataque aos ônibus foi próximo a um Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) da PM. Os vagabundos mandaram os passageiros descerem antes de incendiar os coletivos. Homens do 24º BPM realizaram incursões na comunidade do Guandu e, até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso.

"O ataque foi uma retaliação às constantes ações que estamos fazendo no Guandu para prender o traficante conhecido como Ipojucan, que chefia o tráfico no local", afirmou o comandante do 24º BPM, tenente-coronel José Augusto, acrescentando que as operações vão continuar na região, dominada pelo Comando Vermelho (CV).

Através do zap zap do Meia Hora (21-98794-9052), moradores de Engenheiro Pedreira relataram o clima na região: "Aqui está parecendo uma guerra. Bandidos tacando fogo em ônibus após operação da polícia", contou uma moradora, que não quis se identificar.

Leia mais notícias do Jornal Meia Hora

Leia tudo sobre: Jornal Meia HoraMeia HoraRio de Janeiro

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas