Operação Lei Seca no Rio multa 324 motoristas durante a madrugada de Natal

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Ainda nesta madrugada, o Rio de Janeiro registrou acidentes de trânsito nas ruas da cidade. Na praia do Flamengo, um homem de 30 anos foi atropelado por um ônibus e morreu

Agência Brasil

A Operação Lei Seca multou 324 motoristas na madrugada de hoje (25) e 92 tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida. Além disso, foram rebocados 49 veículos. Ao todo, os fiscais abordaram 1.570 condutores. Os agentes também realizaram 1.368 testes do bafômetro. 102 motoristas sofreram sanções administrativas e sete deles ainda foram atingidos por sanções criminais.

Desde que foi lançada em 2009 como uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente, a Operação Lei Seca já abordou 1.727.341 motoristas, sendo que 338.538 foram multados. Os agentes realizaram 1.508.879 testes do bafômetro. Também neste período 70.131 veículos foram rebocados e 123.613 motoristas tiveram a CNH recolhida. 127.231 motoristas sofreram sanções administrativas e 4.422 deles também tiveram sanções criminais.

Ainda nesta madrugada, o Rio de Janeiro registrou acidentes de trânsito nas ruas da cidade. Na Praia do Flamengo, um homem de 30 anos foi atropelado por um ônibus e morreu no local. Na Barra da Tijuca, um jovem se feriu em um capotamento. No Recreio, quatro pessoas se feriram em mais uma colisão.

Apesar dos atendimentos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o movimento nos hospitais foi normal durante toda a noite e manhã de hoje.
A secretaria montou um esquema de funcionamento normal nos hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) durante o período de Natal e Ano Novo. De acordo com a SES, a escala de plantão dos médicos de cada unidade pode ser acessada na página do órgão na internet (www.saude.rj.gov.br).

Quem precisar de atendimento, no entanto, deve lembrar que as UPAs só atendem casos de urgência e emergência de baixa complexidade e, por isso, os médicos que atuam nas unidades são clínicos gerais e pediatras, não havendo profissionais de outras especialidades. Em caso mais graves, os pacientes devem procurar os hospitais.

Leia tudo sobre: brasiligsprio de janeirolei secaacidente de trânsito

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas