Polícia abre inquérito para apurar morte de cabo do Exército no Complexo da Maré

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

A Força de Pacificação anunciou abertura de inquérito para investigar a morte do cabo

Agência Brasil

O corpo do cabo do Exército Michel Mikami, 21 anos, foi velado na madrugada deste sábado (29) pelos militares da Força de Pacificação, no Hospital Central do Exército, e, pela manhã, levado para o interior de São Paulo, onde será velado por familiares e enterrado. A Força de Pacificação anunciou abertura de inquérito para investigar a morte do cabo.

Natural de Vinhedo (SP), Michel morreu na sexta-feira (28), atingido por uma bala na cabeça, durante confronto com criminosos, no Complexo da Maré. O militar chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, mas não resistiu ao ferimento.

Na sexta-feira (28), por meio de notas, a presidenta Dilma Rousseff e o governador Luiz Fernando Pezão lamentaram a morte do militar. Dilma ressaltou que Michel "morreu no cumprimento do dever, na missão de pacificação empreedida pelo Exército brasileiro".

Pezão manifestou solidariedade à família do militar, informando que perseguirá "até o fim a pacificação na Maré e em outas comunidades do Rio. Nada nos fará recuar", assegurou.

A presidente da República Dilma Roussef também expressou seu pezar por meio de nota. O comunicado ressaltou que o militar "morreu no cumprimento do dever, na missão de pacificação empreendida pelo Exército Brasileiro". "Quero expressar minha dor e minha solidariedade à família e aos amigos de Michel", disse a presidente.

Leia tudo sobre: Michel Mikamicaboforça de pacificaçãoexército

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas