Incêndio na região serrana do RJ atinge área mais alta do Parque Nacional

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Combate ao fogo foi reforçado com aeronave da Polícia Civil; área possui um dos ecossistemas mais raros da Mata Atlântica

Agência Brasil

O incêndio florestal que atinge o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), na região serrana do Rio de Janeiro, atingiu neste sábado (18) a área dos campos de altitude, um dos ecossistemas mais raros da Mata Atlântica.

Cenário: Incêndios no Brasil em outubro dobram em relação ao mesmo mês de 2013

Fernando Frazão/Agência Brasil
Uma sucessão de incêndios florestais de grandes proporções se alastra pela região serrana

Dia 14: Incêndio em prédio deixa uma pessoa morta em São Paulo

Esse avanço do fogo foi constatado durante sobrevoo, pela manhã, de representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Ibama.

De acordo com o Ibama, até ontem o incêndio estava restrito ao Morro do Mamute e tinha controle das brigadas federais na parte oeste, próximo de Itaipava, em Petrópolis.

O combate ao incêndio foi reforçado neste sábado com aeronave da Polícia Civil, que transportará até 40 brigadistas do acampamento, no Morro do Mamute, para a nova frente das chamas. Agora à tarde, um helicóptero do Ibama iniciará o lançamento aéreo de água.

Na sexta (17), a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, sobrevoou a região. Ela anunciou o aumento da fiscalização do Ibama no entorno do parque, já que há indícios de que queimadas ilegais tenham desencadeado o incêndio que já destruiu cerca de 590 hectares no Parnaso e 550 hectares no entorno da área de proteção ambiental de Petrópolis.

A equipe, com seis fiscais da superintendência do Ibama no Rio de Janeiro e do escritório regional de Nova Friburgo, já está no Parnaso. Eles investigarão a origem suspeita do fogo nas regiões de Itaipava, Jacó, Bonfim e Macumba, além de monitorar as margens da rodovia Petrópolis-Teresópolis.

O combate ao incêndio começou no dia 8 e conta com 28 brigadistas especializados do Ibama/Prevfogo/RJ e 26s do ICMBio/RJ. Mais 21 brigadistas do instituto Chico Mendes foram deslocados pela manhã dos parques nacionais da Tijuca e de Jurubatiba. Uma sala na sede do parque foi destinada à organização do controle dos incêndios.

Em nota divulgada hoje, a Defesa Civil do estado informa que aproximadamente 200 bombeiros estão mobilizados para esse trabalho.

"As equipes contam com o apoio de 19 viaturas e três aeronaves (duas do governo do Rio e uma da Marinha)", disse o texto.

O Ministério da Defesa disponibilizou dois helicópteros, cada um com capacidade para transportar 1,6 mil litros de água, e está negociando a liberação de um avião Hércules C-130, que pode lançar até 12 mil litros de água. Segundo o Ibama, o último grande incêndio no Parnaso ocorreu em 1998.

Leia tudo sobre: rio de janeirofogoincendioregiao serranaibamarjnova friburgo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas