PM faz grande operação contra o tráfico de drogas no Complexo do Lins

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

A ação é feita pelo Bope, Batalhão de Choque e Batalhão de Cães e conta com o apoio de dois helicópteros da corporação

Agência Brasil

Cerca de 200 homens de várias unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), fazem uma grande operação na região do Complexo do Lins de Vasconcelos, zona norte da capital fluminense, a procura de traficantes de drogas que estariam escondidos nas comunidades que integram o complexo. A ação é feita por militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Choque e do Batalhão de Ações com Cães e conta com o apoio de dois helicópteros da corporação, um deles blindado, para orientar do alto a ação dos militares que estão em terra.

Por medida de segurança, devido à operação, que começou antes das 6h. duas escolas municipais, três creches e um Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) estão fechados, deixando 1.878 alunos sem aula. No Morro São João, no Engenho Novo, vizinho ao Lins, duas creches estão fechadas, deixando 272 crianças sem atendimento. Já a unidade do Colégio Pedro II, no Engenho Novo, está funcionando normalmente. O Colégio Federal fechou, ontem (7), nos turnos da tarde e noite, devido a tiros disparados por criminosos do alto do Morro São João contra uma patrulha da Polícia Militar e acabaram atingindo um ônibus urbano e um carro de passeio, sem deixar feridos.

Na segunda-feira (6), o policial militar Elias Camilo, lotado na UPP Camarista Méier, no Complexo do Lins, levou um tiro na nuca quando fazia o patrulhamento de rotina, na localidade conhecida como Gambá. O militar foi socorrido e operado às pressas no Hospital Naval Marcílio Dias, no Lins, onde permanece internado na UTI, em estado grave.

Em nota, a coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) informou que promove uma operação de varredura em todo o complexo. Informações chegadas pelo disque-denúncia e do serviço de inteligência estão sendo checadas. Um suspeito foi detido há pouco e encaminhado para a 26ª Delegacia de Polícia Todos os Santos. Até o momento não houve registro de confronto. A operação continua em andamento.

Leia tudo sobre: RiooperaçãoComplexo de Lins

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas