Duas pessoas morrem durante tiroteios em comunidades do Rio

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Policiais também apreenderam munição, 1.350 papelotes de cocaína e três tabletes de maconha prensada durante operação

Agência Brasil

Duas pessoas morreram depois de tiroteios, na noite de ontem (30), no Complexo da Maré, na Vila Cruzeiro e no Morro da Mangueira, todos subúrbios do Rio. Devido aos disparos, tropas do Exército que ocupam desde o dia 5 de abril o cojunto de favelas da Maré e policiais militares chegaram a fechar a avenida Brasil para evitar que motoristas fossem atingidos.

O Comando da Força de Pacificação informou que, por volta das 23h, ocorreu um confronto entre facções rivais no Conjunto Esperança, na área da Maré. Após o emprego das tropas da Força de Pacificação na região do confronto, foi encontrado o corpo de um homem, ainda não identificado, aparentando ter 18 anos de idade. A Divisão de Homicídios investiga o caso. O efetivo da Força de Pacificação foi reforçado e a situação está controlada.

Em outro ponto da cidade, no Parque Proletário – Vila Cruzeiro – onde há unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), um homem morreu durante tiroteio com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope). De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), militares faziam um patrulhamento de rotina na comunidade, quando foram surpreendidos por um grupo de homens armados. Houve troca de tiros e um jovem que, segundo a polícia, era ligado ao tráfico, morreu. Ele estava com uma pistola e uma granada na cintura. Os policiais também apreenderam munição, 1.350 papelotes de cocaína e três tabletes de maconha prensada, além de um par de algemas e alguns frascos da substância cherinho da loló.

Alguns jovens da comunidade, após a morte deste rapaz, atearam fogo a lixo e entulhos em vários acessos da Vila Cruzeiro para dificultar o trabalho da Polícia Militar. Eles jogaram também pedras na viatura do Bope e na base da UPP do Parque Proletário. Ninguém foi preso ou ferido. O policiamento continua reforçado na região nesta manhã.

No início da noite dessa terça-feira, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Mangueira ouviram disparos na localidade conhecida como São Sebastião. Os agentes foram até o local e encontraram três pessoas baleadas. Um homem baleado de raspão na barriga, uma mulher ferida na mão e uma criança atingida na perna foram socorridos pela equipe policial e levados ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. Não houve troca de tiros com policiais.

O Grupamento de Intervenções Táticas das UPPs foi acionado e durante buscas no local da ocorrência foi encontrada uma pistola automática, carregadores, cápsulas deflagradas e munições intactas. O policiamento continua reforçado na comunidade da Mangueira.

Leia tudo sobre: tiroteiorio de janeiromortes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas