Operação da polícia prende chefe do tráfico do Complexo do Alemão, no Rio

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Investigações mostram que a quadrilha buscava desestabilizar as unidades de Polícia Pacificadora implantadas na região

Agência Brasil

A Polícia Civil e o Ministério Público fazem uma operação hoje (18) para cumprir 41 mandados de prisão preventiva de acusados de integrar a quadrilha que controla a venda de drogas em comunidades do Complexo do Alemão, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Até o momento, 19 pessoas foram presas, entre eles, Edson Silva de Sousa, conhecido como Orelha, apontado como líder da organização que atua nas favelas Nova Brasília e Fazendinha.

Outro mandado de prisão foi expedido a Igor Cristiano Santos de Freitas, conhecido como King, suspeito de ser braço direito de Edson. Sete mandados de busca e apreensão de adolescentes também estão sendo cumpridos. Os documentos foram expedidos pela 25ª Vara Criminal da capital, com base em denúncia feita pelo Ministério Público.

Investigações da Delegacia do Complexo do Alemão (45ª DP) e da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança mostram que a quadrilha buscava desestabilizar as unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) implantadas em 2012 na região, com ataques contra bases da UPP, à Delegacia do Alemão, a veículos e até a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Alemão.

De acordo com a Secretaria de Segurança, os criminosos mantinham informantes em frente às bases da UPP para monitorar a movimentação de policiais. As informações eram passadas aos comparsas por meio de mensagens via celular.

Leia tudo sobre: Rioprisãochefetráfico

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas