Justiça concede prisão domiciliar à "Xerifa da Rocinha”

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Danúbia Rangel é mulher do traficante Nem da Rocinha e cumprirá pena em Campo Grande, Mato Grosso do Sul

O desembargador Siro Darlan, da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, aceitou o pedido da defesa de Danúbia de Souza Rangel e concedeu prisão domiciliar à mulher do traficante Nem da Rocinha. A xerifa, como é conhecida, vai ser monitorada por um dispositivo eletrônico, e vai cumprir pena em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

danúbia rangel. Foto: ReproduçãoA loira Danúbia Rangel, companheira de Nem. Foto: Reprodução / internetDanúbia teria fugido com parte do bando de Nem e estaria na zona norte. Foto: Reprodução/InternetBebidas caras faziam parte da vida de luxo. Foto: Reprodução/InternetDanúbia se mantinha em forma com malhação diária e idas constantes ao salão de beleza . Foto: Reprodução/InternetMimos eram presentes constantes de Nem para Danúbia. Foto: Reprodução/InternetJoias eram itens usados diariamente pela loira. Foto: Reprodução/InternetDanúbia se intitulava "A xerifa da Rocinha", como referência e respaldada pelo seu relacionamento com Nem. Foto: Reprodução/InternetA loira Danúbia Rangel, 'ex-xerifa da Rocinha'. Foto: Divulgação

A justiça entende que Danúbia, presa preventivamente após ser denunciada por crime de tráfico de drogas, não coloca em risco a ordem pública ou a aplicação da lei. A Xerifa tem uma filha de 4 anos e o desembargador afirma que toda criança tem direito a ser criada e educada no seio da sua família e diz que: "os pais têm o dever de assistir, criar e educar os filhos menores, e os filhos maiores têm o dever de ajudar e amparar os pais na velhice, carência ou enfermidade."

Conheça a “Xerifa da Rocinha"

Danúbia de Souza Rangel é a companheira do traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem. De acordo com a polícia, os apelidos usados pela loira em páginas de relacionamento servem para promover a fama imposta por namorar o líder do tráfico local.

Em uma inversão de valores, Danúbia se tornou para muitas jovens um ícone pela vida fácil e luxuosa, sustentada pelo dinheiro do tráfico com joias, roupas caras e passeios paradisíacos.

Um dos mimos dado pelo traficante para Danúbia, foi um voo panorâmico ao redor do Cristo Redentor, em 2010. Na foto, ela aparece com um grande cordão de ouro com a letra N, em referência ao traficante.

Leia tudo sobre: xerifarocinhanem

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas