No Leblon, barraqueiros continuam comemorando movimento grande de turistas

Depois de uma sexta-feira (3) de rachar, o sol voltou a brilhar neste
primeiro sábado (4) de 2014. Por volta das 9h30 da manhã, a praia do Leblon
estava tomada por pais e filhos na altura do chamado Baixo Bebê, e cariocas
e turistas que ainda estão na cidade após o réveillon não paravam de chegar
aos montes.

Conheça a home do Último Segundo

Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), os termômetros
continuam em alta no Rio neste sábado, podendo alcançar os 37º. Mas na
beira da água, uma leve brisa anunciava uma possível mudança de tempo.
Temporais são esperados para o final da tarde e começo da noite.

Aguiar, barraqueiro auxiliar da Barraca do Mário, na altura do posto 11,
comemorou o sol. "O movimento continua bom, sim. Ainda bem que está esse
calorão", disse ao iG. Na sexta, a sensação térmica na cidade chegou aos
50º, segundo o Centro de Operações Rio.

Piscinas infláveis tomam conta da areia carioca

Foi-se o tempo que piscina de plástico era coisa só de criança. No posto 11, na praia do Leblon, marmanjo também tem lugar para um descanso VIP com pé na areia. Vários barraqueiros da área conhecida como Baixo Bebê alugam piscinas de três tamanhos diferentes e fazem a alegria dos banhistas.

Piscina inflável na Praia do Leblon (04/01/2014)
Nina Ramos/iG Rio
Piscina inflável na Praia do Leblon (04/01/2014)


"O povo aluga e fica o dia inteiro se banhando. Está muito quente e todo mundo quer mordomia. É mais o pessoal da cidade mesmo que aluga. Tenho uma piscina aqui gigante, que cabe até cinco pessoas com conforto", contou o barraqueiro Aguiar, da Barraca do Mário. O preço da menor é R$ 15, a mediana é R$ 20 e a gigante é R$ 30.

Paula Guerreiro, de 29 anos, cansou de gastar dinheiro com o aluguel e resolveu comprar sua própria piscina. De Manaus, ela e a família visitam o Rio regularmente para curtir as férias. "Acaba que a gente compra a piscina para as crianças, mas nós também curtimos. Outro dia peguei praia com minhas amigas e a gente brincou dizendo que estava na nossa pool party", relembrou.

A piscina de plástico é uma boa saída para as mães manterem o controle nos pequenos. "Tem dias que o mar está muito agitado ou sujo. É melhor deixar as crianças na piscina e do meu lado", completou Paula. O mineiro Thiago Pessoa, de 32 anos, já passa fim de ano na Barraca do Moisés há quatro anos e também gosta da nova moda. "Só tem um detalhe: tem que limpar o pé sujo de areia antes de entrar na piscina", avisou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.