Em grupos ou não, cariocas e turistas aguardam com ansiedade a chegada do Ano Novo em Copacabana

A chegada de 2014 já leva milhares de passoas às areias de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, mesmo algumas horas antes da virada do ano. Seja em grandes grupos ou até sozinho, cariocas e turistas aguardam ansiosos para uma das festas de réveillon mais famosas do mundo.

Conheça a home do Último Segundo

Principais cidades brasileiras entram no clima de festa para a chegada de 2014

Veja abaixo imagens dos preparativos no Rio e em outras cidades brasileiras:

Manuela China Santiago, de 30 anos, trouxe mala, cuia, cerveja e a família de Xerém, na baixada carioca, para as areias de Copacabana. Mas, infelizmente, a virada do beijaço não vai ter beijo na boca para a carioca. "Meu marido trabalha em plataforma e está embarcado. Hoje não tem beijo, mas estou cheia de filho pra tomar conta", disse ao iG , animada.

Sandra Doubs, de 48 anos, com o filho e a mãe nas areias de Copacabana
Nina Ramos
Sandra Doubs, de 48 anos, com o filho e a mãe nas areias de Copacabana

Cerca de 30 pessoas estão na barraca montada na altura da rua Santa Clara, onde está localizado um dos palcos da festa da virada na Princesinha do Mar. "Hoje eu vou pedir paz, mais amor, união e dinheiro. Se ganhei na Mega da Virada, só quero saber amanhã. Hoje é festa", completou Manuela, que garantiu que não falta cerveja, champanhe, salgadinhos e frios para a ceia dos China.

Em outro ponto da orla, Sandra Doubs, de 48 anos, aproveitou o espaço no mar para jogar suas flores. "Faço isso há muito tempo, aprendi com minha mãe. Hoje peço paz, dinheiro e tranqüilidade", contou. Moradora da rua Bolívar, Sandra elogiou o início da festa. "Depois da vinda do Papa, na JMJ, eles testaram o que deu certo e usaram hoje. Está muito tranquilo e organizado. Pelo menos até agora", disse Sandra, que estava acompanhada por sua mãe, Lilia Doubs, de 75 anos, e o filho.

Amor em 2014

Casal Daniel e Janita na praia de Copacabana
Nina Ramos
Casal Daniel e Janita na praia de Copacabana

O romance estava no ar mesmo antes de 2014. O sueco Daniel, de 30 anos, não sabia que a meia-noite em Copacabana será recebida com beijaço e fogos em formato de coração. Mesmo assim, a primeira coisa que falou ao iG quando questionado o que espera para a virada no Rio foi: "romance".

"Eu já vim outra vez ao Rio, mas trabalhando. Esta é a primeira vez como turista, e até agora, estou adorando a festa. Espero muito amor e romance para essa noite", falou, com sorriso de apaixonado e olho grudado em Janita, de 25 anos, seu novo amor de réveillon.

"Eu só espero que 2014 seja um ano feliz e que essa história continue próspera", falou sobre o namoro com a chilena.

Tradição

Irmãos Luiz Fernando, de 28 anos, e Nathalia, de 23, à espera do Ano Nova
Nina Ramos
Irmãos Luiz Fernando, de 28 anos, e Nathalia, de 23, à espera do Ano Nova

A família Vétere é um dos exemplos de quem nunca quebra uma tradição de Ano Novo. Sempre no mesmo ponto da praia, há 23 anos, parentes e amigos se reúnem em um cercadinho fechado, hoje organizado pelos irmãos Luiz Fernando, de 28 anos, e Nathalia, de 23. Na entrada, buquê de pimenta para espantar o olho gordo, e ao redor, flores e lona amarela. "É para atrair fortuna", falou o jovem.

"A Nathalia tinha 14 dias de vida quando a gente começou a fazer o Ano Novo aqui. A cada ano fomos aperfeiçoando, trazendo mesas, cadeiras, enfeites. Eu cheguei 11h da manhã hoje para começar a montar tudo. Só espero que não chova, porque atrapalha muito", contou ao iG .

Nathalia ainda falou o que espera para a noite desta terça (31): "Como nunca passei a virada em outro lugar, eu estou esperando a mesma festa bonita de sempre. Vale muito a pena, pelo menos uma vez na vida, ver os fogos de Copacabana", falou a jovem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.