PM é afastado por agredir jornalistas no Rio

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Exaltado, ele disparou gás pimenta contra todos ao seu redor. Uma deficiente mental também foi atingida

Agência Estado

Um policial militar do Batalhão de Choque do Rio foi afastado de suas funções nesta terça-feira (20) depois de discutir e atacar com gás pimenta jornalistas que acompanhavam um protesto na Rua do Catete, na zona sul do Rio, nesta segunda-feira (19) à noite. A conduta foi registrada em filmagens e divulgada pela internet.

Leia também:
Defensoria cobra providências para denúncias de abuso policial
PM indicia 14 policiais por crimes em ação de desocupação do Pinheirinho

Junto com outros policiais, o PM tentava impedir a imprensa de acompanhar a revista a que um grupo de manifestantes estava sendo submetido. Exaltado, ele reclamou de um cinegrafista munido de uma câmera com refletor, e em seguida disparou gás pimenta contra todos os jornalistas que estavam ao seu redor. Uma deficiente mental também foi atingida. Quatro jornalistas e seis advogados registraram queixa na Polícia Civil contra os policiais.

Em nota, a PM afirmou que "o policial mostrado no vídeo será submetido a atendimento psicológico e ficará afastado de suas funções operacionais enquanto durar o procedimento, e o vídeo será tema de um Estudo de Caso do qual toda a tropa do Batalhão de Polícia de Choque participará". Ainda segundo a nota, a Corregedoria da PM "abriu sindicância para apurar os fatos". "As imagens estão sendo analisadas pelo Comando da corporação e, se ficar comprovada a agressão aos jornalistas, o policial será punido", conclui o texto.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas