Francisco pediu que os jovens saiam às ruas para lutar por mudanças na sociedade: "Vocês são o futuro do mundo"

Papa Francisco durante a cerimônia da vigília
AP
Papa Francisco durante a cerimônia da vigília

O papa Francisco participou nesta sexta-feira (27) da abertura da vigília dos jovens da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) , na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Em um discurso forte, ele chamou a atenção do jovens para a a fé e sobre o poder que a juventude tem para mudar o mundo. 

Imagens: Fiéis lotam a praia de Copacabana
Polèmica: Grupo organiza Marcha das Vadias ao lado de fiéis da JMJ

"Sigam as notícias do mundo e vejam que muitos jovens saíram para as ruas para ter uma civilização mais justa. São os jovens os protagonista da mudança. Não permitam que outras pessoas assumam essa tarefa. Vocês são o futuro do mundo", disse o papa sobre as diversas ondas de protestos que atingiram o mundo, incluindo o Brasil.

O papa também usou uma paixão nacional, o futebol, para indicar o caminho dos jovens sobre religiosidade e fé. "Aqui se gosta muito de futebol. O que faz um jogador quando é convocado para jogar em um time? Deve treinar e muito! Também é assim na nossa vida de discípulos do Senhor", disse o papa, antes de completar: "Jesus nos oferece algo maior que uma Copa do Mundo".

Sobre a mudança do local da vigília e da Missa de Envio, do Campus Fidei, em Guaratiba, para Copacabana, o papa aproveitou para falar sobre a fé de cada um. "O verdadeiro Campus Fidei é o coração de cada um de vocês. Somos o campo da fé de Deus. Por favor, deixem que a palavra de Cristo entre em sua vida".

Mais:
"País só cresce com diálogo", diz papa Francisco sobre manifestações
Filas de 3 km para retirada de 'kit peregrino' viram teste de fé e paciência

O papa pediu aos jovens que perguntassem para si próprios “por onde começar” esse processo de mudança. Francisco conclamou aos presentes que não se esqueçam que “são o campo de fé, os atletas de Cristo, os construtores de uma Igreja cada vez melhor”.

O papa pediu que os jovens não se submetam a modismos, sejam autênticos e que "suem a camisa" na vivência da religião. "Hoje tenho certeza que a semente está caindo numa terra boa, sei que vocês querem ser um terreno bom, não querem ser cristãos pela metade, nem engomadinhos, nem cristãos de fachada, mas sim autênticos. Tenho a certeza de que vocês não querem viver na ilusão de uma liberdade que se deixe arrastar pelas modas e conveniências do momento", disse.

A cerimônia da vigília da Jornada Mundial da Juventude contou com cerca de 3 milhões de pessoas, segundo calculo da prefeitura do Rio de Janeiro. Isso significa o dobro do público recebido no Réveillon, de 1,5 milhão de pessoas, e um milhão a mais do que o público que prestigiou a edição anterior da Jornada Mundial da Juventude, na cidade espanhola de Madri. 

Praia de Copacabana lotada durante vigília, neste sábado (27)
Reuters
Praia de Copacabana lotada durante vigília, neste sábado (27)

Desde a manhã, os peregrinos começaram a chegar à praia de Copacabana e ocuparam toda a faixa da praia em torno do palco da celebração. Antes de chegar ao palco, Francisco percorreu de papamóvel a avenida Atlântica, do Forte de Copacabana, no Posto 6, até o Leme. No percurso, o papa foi aclamado por uma multidão que o saudava e recebia a bênção do pontífice.

A chegada dos peregrinos à Praia de Copacabana para acompanhar a vigília de oração ocorre sem registros de problemas graves. As pistas do Aterro do Flamengo foram fechadas para o trajeto dos fiéis até Copacabana. Os fiéis devem dormir na praia de Copacabana à espera da Missa do Envio, realizada pelo papa, neste domingo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.