"País só cresce com diálogo", diz papa Francisco sobre manifestações

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Papa foi recebido por 2 mil representantes da sociedade civil. Entre eles, crianças e líderes de outras religiões

O papa Francisco disse neste sábado (27), em seu discurso no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, que o momento do País "exige um diálogo construtivo", ao se referir às manifestações que ocorrem desde junho em praticamente todas as cidades do país. "Um país só cresce com diálogo".

Saiba tudo sobre Jornada Mundial da Juventude
Papa dá puxão de orelha e pede que Igreja “siga contra a cultura da exclusão”
Agenda: Veja como será o dia a dia do papa Francisco na JMJ 2013

Veja fotos do 6º dia da visita do papa ao Brasil

Papa em papamóvel neste sábado, na Praia de Copacabana, neste sábado (27).. Foto: ReutersPeregrinos de vários países e do Brasil se misturam a banhistas na praia de Copacabana no Rio de Janeiro . Foto: Futura PressPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APFiéis se preparam para a vigília na praia de Copacabana. Foto: Nina RamosFiéis se preparam para a vigília na praia de Copacabana. Foto: Nina RamosFiéis se preparam para a vigília na praia de Copacabana. Foto: Nina RamosPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana fica lotada para a vigília da JMJ, neste sábado (27). Foto: APPraia de Copacabana lotada no início da noite deste sábado (27), no Rio de Janeiro. Foto: APFrancisco no papamóvel no trajeto até a praia de Copacabana. Foto: APPeregrinos ensaiam o flash mob, um curta coreografia, que será exibida neste domingo, em Copacabana. Foto: APReligiosos participam do ensaio do flash mob que acontecerá neste domingo, em Copacabana. Foto: ReutersPalco a espera de Francisco para a celebração da vigília, na praia da Copacabana. Foto: ReutersPapa dentro do papamóvel durante trajeto até o palco de Copacabana. Foto: APPapa usa um sombrero, tradicional chapéu mexicano, dado por um peregrino em Copacabana. Foto: APPapa beija criança no trajeto entre o Forte de Copacabana e o palco principal da JMJ. Foto: APPapa chega ao palco principal da JMJ, neste sábado, na praia de Copacabana. Foto: ReutersPraia de Copacabana lotada durante vigília, neste sábado (27). Foto: ReutersPapa Francisco durante a cerimônia da vigília. Foto: APFrancisco durante a vigília, na praia de Copacabana. Foto: APPapa cumprimenta bispos no palco da JMJ, em Copacabana. Foto: APPapa Francisco no palco principal de Copacabana, neste sábado (27). Foto: ReutersLonge do palco principal, fiéis acompanham a missa de telões espalhados pela praia de Copacabana. Foto: APPapa durante apresentação na vigília, em Copacabana. Foto: ReutersDurante a cerimônia, papa assistiu à apresentações musicais, como a do cantor Luan Santana. Foto: ReutersDurante a cerimônia, papa assistiu à apresentações musicais, como a do cantor Luan Santana. Foto: ReutereJovens peregrinas assistem em telões a primeira celebração da vigília, em Copacabana. Foto: APJovens rezam durante cerimônia em Copacabana. Foto: APJovens chilenos ajoelhados nas areias de Copacabana, neste sábado (27). Foto: ReutersCerimônia emocionou muitos fiéis que estiveram em Copacabana, neste sábado (27). Foto: ReutersPapa Francisco usando o cocar que recebeu de presente de um representante indígena durante encontro com autoridades religiosas no Teatro Municipal do Rio de Janeiro . Foto: APPapa Francisco recebendo um cocar de presente de um representante indígena durante encontro com autoridades religiosas no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: APVista panorâmica da praia de Copacabana,Rio de Janeiro, onde milhares de fiéis se reúnem para passar a noite em vígila. Foto: ReutersMilhares de fiéis formam fila em frente ao Monumento dos Pracinhas, no centro do Rio, para retirar o kit da vigília contendo alimentos. Foto: Tomaz Silva/ABrPapa Francisco durante homilia na Catedral Metropolitana do Rio. Discursou convocou líderes para o ato missionário. Foto: ReutersPapa durante seu trajeto a Catedral Metropolitana onde celebrou missa aos líderes da Igreja. Foto: ReutersPapa durante seu trajeto a Catedral Metropolitana onde celebrou missa aos líderes da Igreja. Foto: ReutersFrancisco em desfile com papamóvel segue para Catedral Metropolitana, onde celebraria a Santa Missa. Foto: ReutersFiéis param para amarrar sapato em caminhada a Vigília na Orla da Copacabana, no Rio de Janeiro. Foto: Futura PressFiéis de vários países e do Brasil caminham em direção a Vigília na Orla de Copacabana, no Rio de Janeiro. Foto: Futura PressPeregrinos caminham em direção a Vigília na Orla de Copacabana, no Rio de Janeiro, neste sábado (27). Foto: Futura PressPeregrinos pedem "Pão, não bombas" enquanto caminham em direção a Vigília na Orla de Copacabana no Rio de Janeiro, neste sábado (27). Foto: Futura PressPeregrinos constroem tanque, pedem "Pão, não bombas" e caminham em direção a Vigília na Orla de Copacabana no Rio de Janeiro, neste sábado (27). Foto: Futura PressReligiosos se prepara para a vigília que a acontecerá esta noite na Praia de Copacabana. Foto: ReutersFiéis aguardavam passagem do papa Francisco, no centro do Rio, nesta manhã de sábado . Foto: Futura PressFreira aguarda sentada na calçada pela chegada do papa Francisco, no centro do Rio, na manhã deste sábado (27). Foto: Futura Press

"Entre a indiferença egoísta e os protestos violentos sempre há uma opção possível: o diálogo, o diálogo entre as gerações, o diálogo entre o povo e todos somos povo, a capacidade de dar e receber, permanecendo abertos à verdade. Um país cresce quando suas diversas riquezas culturais dialogam de maneira construtiva."

Ele ressaltou, em espanhol, que é fundamental nesse diálogo a contribuição das grandes tradições religiosas. “A coexistência pacífica entre as diferentes religiões se beneficia da laicidade do Estado, que sem assumir como própria nenhuma posição confessional, respeita e valoriza a presença da dimensão religiosa na sociedade, favorecendo suas expressões mais concretas."

Reuters
Fiéis já se preparam para a vigília de oração na Praia de Copacabana

Ao reforçar a defesa do diálogo, o papa Francisco destacou a cultura da humanidade social. "O outro sempre tem algo a me dar, quando sabemos nos aproximar dele, com a atitude aberta e disponível, sem preconceitos. Essa atitude eu a definiria como humildade social, que é a que favorece o diálogo. Ou apostamos na cultura do diálogo ou todos perdemos."

Após o discurso, aplaudido de pé pelos mais de 2 mil convidados, o papa Francisco recebeu cumprimentos e presentes de líderes comunitários e representantes dos vários segmentos da sociedade. A cerimônia terminou com a execução da música tema e do hino da JMJ e com o hino oficial da Cidade do Rio de Janeiro, Cidade Maravilhosa.

De lá, Francisco seguiu em carro fechado para o Centro de Estudos do Sumaré, onde almoça com cardeais do Brasil, a presidência da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e sua comitiva.

*com Agência Brasil

Leia tudo sobre: papapapa franciscojmjjornada mundial da juventude

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas