Mineiros compraram pote de origem argentina para oferecer a Francisco. Ao passar no Papamóvel, o Santo Padre chegou a abençoar o doce

Ao saber que a sobremesa preferida do Santo Padre é a famosa paixão de Minas Gerais, o doce de leite, a estudante Geisa Oliveira Castro, 21 anos, junto com seus 71 colegas de viagem na Jornada, resolveram fazer uma surpresa para o papa. Eles se cotizaram e compraram um pote da delícia, made in Argentina, a terra natal de Francisco.

Leia: Grupo organiza Marcha das Vadias ao lado de fiéis da JMJ 

O segundo passo, e bem mais difícil, é fazer com que a guloseima chegue às mãos do líder da Igreja Católica. A primeira tentativa aconteceu no quarto dia da visita, durante a Via Sacra, em Copacabana. O grupo se reuniu próximo ao Posto Seis e ficou à espera da passagem do Papamóvel.

“Começamos a gritar e mostramos o doce de leite. Ele (o papa) olhou para traz e o benzeu. O pote deve estar ainda melhor, porque está abençoado”, diz Geisa, que não conseguiu, porém, entregar o saboroso doce.

Mineira de Belo Horizonte, a estudante jura não se sentir tentada a comer o doce. “Este é do papa. Ele vai adorar se provar”, acredita ela, que tem até este domingo para concretizar o plano. “Alguém tem de nos ajudar a entregar o doce. Não vamos desistir”, avisa a estudante, líder da doce missão. Para chamar a atenção, o grupo percorre o Calcadão, nos eventos da Jornada Mundial da Juventude, anunciando ser aquele pote o doce de leite do papa.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.