Chuva transferiu eventos que seriam realizados na zona oeste do Rio no fim de semana para Copacabana

As alterações na programação da Jornada Mundial da Juventude não foram consideradas um problema para os peregrinos que estão no Rio de Janeiro acompanhando os passos do papa Francisco. Pelo contrário, muitos aprovaram a mudança da vigília de Guaratiba para Copacabana. A chuva inundou o terreno que estava sendo preparado para receber fiéis na zona oeste do Rio no fim de semana.

Saiba tudo sobre a Jornada Mundial da Juventude

Em Guaratiba, R$ 500 mil foram 'pelo ralo' com mudança

Paes assume falhas de organização e confirma 9,5 km para peregrinação

Gabriela, de luva no meio do grupo, promete dormir em Copacabana
Nina Ramos
Gabriela, de luva no meio do grupo, promete dormir em Copacabana

Gabriela Valones, de 25 anos, afirmou que ela e seu grupo de Recife já montaram um tapetão de sacos plásticos para estender os sacos de dormir nas areias de Copacabana. "Acho que quem perde é só a organização. Como peregrina, não perdemos dinheiro. Pelo contrário, ganhamos tempo para conhecer a cidade", disse.

Os sacos de dormir, aliás, estavam em falta em Recife e Salvador, segundo Gabriela: "Tenho amigos que pagaram 30, 60 e até 80 reais em um saco de dormir. As lojas tinham fila".

A irmã Alessandra, do Instituto Imaculado Coração de Maria, do interior do Rio de Janeiro, garantiu que se a organização mudasse novamente o local do encontro, ela seguiria o papa mesmo assim. "De qualquer maneira, eu vou participar. Seja lá em Guaratiba ou em Copacabana, ele é o nosso papa e eu não sou feita de açúcar para ter medo de chuva, lama ou sol [risos]", brincou.

Irmã Alessandra, de mochila amarela, promete seguir o papa onde ele for
Nina Ramos
Irmã Alessandra, de mochila amarela, promete seguir o papa onde ele for

Helena Branco, de 46 anos, é moradora do Recreio dos Bandeirantes, próximo da região de Guaratiba, e lamenta apenas o prejuízo dos comerciantes. "Teve gente que mora lá que gastou muito com mercadoria para vender para a multidão que iria aparecer por lá. É uma época de seca, ninguém imaginou que iria cair tanta chuva", disse.

O australiano Luke Thompson, de 27 anos, faz coro ao público que aprovou a mudança dos eventos. "Acho que em Copacabana o pessoal já sabe como chegar, é amplo, abriga o povo muito bem. Lá em Guaratiba seria muito afastado. Uma pena é só não conseguir participar da vigília com toda a estrutura", lamentou.

Veja fotos da Via Sacra em Copacabana:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.