Papa participa da Via Sacra e lembra mortos do incêndio de boate em Santa Maria

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Papa discursou sobre o sentido da cruz e desafiou os jovens a refletirem sobre que tipo de pessoa querem ser

O papa Francisco encerrou sua agenda nesta sexta-feira (26) ao participar da encenação da Via Sacra e discursar sobre o sentido da cruz durante evento da Jornada Mundial da Juventude. O pontífide pediu oração pelos jovens mortos durante incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, quando morreram 442 jovens em janeiro deste ano.

Saiba tudo sobre a Jornada Mundial da Juventude
Veja fotos do 5º dia da visita do papa Francisco ao Brasil
Sol atrai fiéis, padres e freiras para a praia de Copacabana

Papa durante a encenação da Via Sacra nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro. Foto: ReutersPapa segue de papamóvel até a encenação da Via Sacra, no Rio de Janeiro. Foto: APPapa segue de papamóvel até a encenação da Via Sacra, no Rio de Janeiro. Foto: APPapa cumprimenta fiéis do papamóvel no caminho até a Via Sacra, no Rio de Janeiro. Foto: APPapa segue de papamóvel até a encenação da Via Sacra, no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APPapa segue de papamóvel até a encenação da Via Sacra, no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APPapa segue de papamóvel até a encenação da Via Sacra, no Rio de Janeiro. Foto: APPapa segue de papamóvel até a encenação da Via Sacra, no Rio de Janeiro. Foto: APPapa segue de papamóvel até a encenação da Via Sacra, no Rio de Janeiro. Foto: APVista da praia de Copacabana, nesta sexta-feira. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APEncenação da Via Sacra, nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro. Foto: APSaulo Resende, de Lavras, em Minas Gerais raspou o símbolo da JMJ na cabeça. Todos os dias, ele lava o cabelo e pede para uma amiga pintar o desenho com tinta guache. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroEnquanto o papa não chega, fiéis tiram fotos com estátua de Drummond. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroMaria José dos Santos, de 32 anos, de Alagoas, é uma das 300 pessoas escolhidas para encontrar o papa no domingo. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroJovens da Pastoral da Juventude carregaram bandeira vermelha em manifestação contra violência. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroGrupo de franceses fizeram catequese na beira da praia antes do início da Via Sacra. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroFiéis esperam para assistir à Via Sacra, nesta sexta-feira, em Copacabana. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroRenata Martin, 15 anos, Francisca Marin, 16 anos, e Javiera Martin, 17 anos, aproveitaram para pintar a unha de azul enquanto esperavam o papa. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroPastoral da Juventude faz campanha contra a o extermínio de jovens e aproveitou a JMJ para disseminar suas ideias. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroAlguns peregrinos se arriscaram a tomar banho de mar na tarde desta sexta, o primeiro dia de sol da JMJ. Foto: Nina Ramos/iG Rio de JaneiroJovens jogaram peteca para passar o tempo na tarde de sexta-feira, em Copacabana. Foto: Nina Ramos/iG Rio de Janeiro

"Jesus se une ao sofrimento das vítimas da violência que já não podem gritar, sobretudo aos indefesos. Jesus se une às famílias que se encontram em dificuldade pela perda trágica de seus filhos. Jesus encontra os jovens vítimas no incêndio de Santa Maria, no princípio deste ano. Rezamos por eles", disse o papa, que fez uma pausa e foi aplaudido.

AP
Papa cumprimenta fiéis no trajeto para o palco principal de Copacabana

Em seu discurso aos peregrinos na praia de Copacabana, o papa fez referência ao primeiro nome dado ao Brasil, 'Terra de Santa Cruz'. "A cruz de Cristo foi plantada não só na praia, há mais de cinco séculos, mas também na história, no coração e na vida do povo brasileiro e muitos outros povos. O Cristo sofredor, o sentimos próximo, como um de nós que compartilha o nosso caminho até o final. Não há cruz, pequena ou grande, da nossa vida que o Senhor não compartilhe conosco", disse o papa.

Francisco lembrou que, na cruz, Jesus se une às mais diversas vítimas de violência, intolerância e desigualdade. "Jesus se une a quem é perseguido por sua religião, por suas ideias ou simplesmente por sua cor da pele. Jesus se une aos jovens que perderam a confiança em suas instituições políticas por causa da corrupção e do egoísmo".

Mais: Peregrinos aprovam alterações na JMJ, mas lamentam por comerciantes de Guaratiba

Francisco perguntou aos jovens brasileiros sobre o que eles deixaram ao tocar na Cruz Peregrina, que esteve no País por dois anos, e o que a cruz deixou neles. Por fim, disse que a cruz convida os homens a saírem de si mesmos e ir ao encontro dos necessitados.

Depois de rezar a oração do Pai-Nosso em latim, o pontífice concluiu a cerimônia de via-crúcis. O papa Francisco foi bastante aplaudido pelos milhares de fiéis em Copacabana.

Após a fala do papa, a programação da jornada continuou com shows e os apresentadores pediram que o público continuasse para evitar transtornos na saída de Copacabana.

Com Agência Brasil e AE

Leia tudo sobre: jmjjmj 2013jornada mundial da juventudepapapapa franciscovia sacra

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas