"Sempre colocam mais água no feijão", diz papa sobre solidariedade brasileira

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Francisco discursou contra injustiças e citou ainda que pacificação só é bem feita se não deixar favela à margem

No 4º dia de visita ao País, Francisco passou pelo complexo de Manguinhos, no Rio. Sorridente e solícito com os fiéis, Francisco discursou fortemente contra as injustiças sociais e ainda defendeu a "cultura da solidariedade", que seria exemplo na sociedade brasileira. Para atrair fiéis, o papa utilizou expressões do País como "colocar água no feijão", citou que queria "pedir um cafézinho" e "não cachaça".

Saiba tudo sobre a Jornada Mundial da Juventude
Argentinos formam fila para encontro com o papa Francisco
No 3º dia, papa critica legalização das drogas e já fala em voltar ao Brasil

Papa encerra sua participação na Festa da Acolhida: "Jesus nos espera, Jesus conta conosco". Foto: APPapa fez coro mais uma vez a um dos slogans da JMJ. "Bote fé e a vida terá um sabor novo. Bote fé, bote esperança e bote amor", disse. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressPapa Francisco participa da celebração da Cerimônia de Acolhida, em Copacabana. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressDurante Festa da Acolhida, papa Francisco discursou aos peregrinos: "Fé é maior que o frio e a chuva", disse. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressPapa Francisco chega para Festa da Acolhida, em Copacabana, no Rio de Janeiro. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressA pé, alguns peregrinos pularam grades de proteção para encurtar caminho em Copacabana. Foto: Vivian FernandezMovimentação em Copacabana para o evento com o papa começou cedo. Foto: Vivian FernandezCom trânsito interrompido, peregrinos a pé mudam paisagem de Copacabana. Foto: Vivian FernandezMesmo com frio, alguns peregrinos optaram por usar sandálias. Foto: Vivian FernandezCapa de chuva se tornou peça indispensável para peregrinos da Jornada Mundial da Juventude 2013. Foto: Vivian FernandezFiéis usam bandeiras de seus países nas atividades da Jornada Mundial da Juventude. Foto: Vivian FernandezTemperaturas baixas pegaram peregrinos de surpresa no Rio de Janeiro. Foto: Vivian FernandezPeregrinos chegaram a pé em Copacabana para bêncão do papa. Foto: Vivian FernandezTrânsito foi interrompido nas imediações de Copacabana para a visita do papa. Foto: Vivian FernandezSoldados tentam caminha na enlameada Guaratiba, nesta quinta-feira. Foto: APFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressSoldados chegam a Guaratiba nesta quinta-feira. Chuva impossibilitou que o local seja usado no sábado e domingo. Foto: Jadson Marques/Futura PressJMJ em Copacabana. Foto: ReutersFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressBlindados do Exército chegam a Guaratiba para promover a segurança do papa Francisco. Foto: Futura PressCampo de futebol ficou lotado de fiéis na passagem do papa Francisco. Foto: Nina Ramos/iG RioPapa balança bandeira da Argentina em frente à Catedral Metropolitana, no Rio. Foto: STEFANO RELLANDINI/REUTERS/NewscomPapa em encontro com fiés argentinos, no Rio. Foto: Tomaz Silva/ABrPapa Francisco discursa para fiéis argentinos. Foto: Ueslei Marcelino/ReutersJovem argentino participa de encontro com o papa Francisco. Foto: UESLEI MARCELINO/REUTERS/NewscomO Papa Francisco visita nesta quinta-feira (25), a Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro (RJ). Foto: Ale Silva/Futura PressFiéis recebem papa Francisco na favela de Manguinhos. Foto: ReproduçãoFieis recebem papa Francisco na favela do Manguinhos, no Rio. Foto: Associated PressFieis recebem papa Francisco na favela do Manguinhos, no Rio. Foto: Associated PressFieis recebem papa Francisco na favela do Manguinhos, no Rio. Foto: Associated PressPapa encontra fiéis na favela de Manguinhos, no Rio. Foto: Associated PressFieis recebem papa Francisco na favela do Manguinhos, no Rio. Foto: Associated PressPapa visita a favela de Manguinhos, no Rio. Foto: Carlos Moraes/Ag. O DiaPapa mostra presente de morador da favela de Manguinhos. Foto: Associated PressFieis recebem papa Francisco na favela do Manguinhos, no Rio. Foto: Associated PressPapa encontra fiéis na favela de Manguinhos, no Rio. Foto: Associated PressPapa encontra fiéis na favela de Manguinhos, no Rio. Foto: Associated PressPapa encontra fiéis na favela de Manguinhos, no Rio. Foto: PILAR OLIVARES/REUTERS/NewscomPapa encontra fiéis na favela de Manguinhos, no Rio. Foto: PILAR OLIVARES/REUTERS/NewscomPapa chega à favela de Manguinhos, no Rio de Janeiro. Foto: Associated PressMoradores de Manguinhos esperam a chegada do papa na comunidade. Foto: Associated PressMoradores de Manguinhos esperam a chegada do papa na comunidade. Foto: Associated PressMoradores de Manguinhos esperam a chegada do papa na comunidade. Foto: Associated PressMoradores de Manguinhos esperam a chegada do papa na comunidade. Foto: Associated PressMoradores de Manguinhos esperam a chegada do papa na comunidade. Foto: Associated PressMoradores de Manguinhos esperam a chegada do papa na comunidade. Foto: Associated PressMoradora de Manguinhos espera a chegada do papa Francisco. Foto: PILAR OLIVARES/REUTERS/NewscomPapa recebe camisa do Flamengo das mãos de Zico. Foto: Alessandro Costa / Agência O DiaO ex-jogador de basquete Oscar Schmidt recebe bênção de papa Francisco. Foto: Reprodução/TV GloboO ex-jogador de basquete Oscar Schmidt chega ao Palácio da Cidade no Rio de Janeiro (RJ), para pedir a bênção do papa. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressO Papa Francisco recebe as chaves da cidade do Rio de Janeiro. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressPapa recebe a chave da cidade . Foto: Alessandro Costa / Agência O DiaO Papa Francisco abençoa a bandeira dos jogos Olímpicos de 2016. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressPapa segue para a comunidade de Varginha, Manguinhos. Foto: Roberto Vazquez/Futura Press

"Quando planejava minha visita ao Brasil, tinha o desejo de visitar todos os bairros desse país e em cada porta pedir um copo de água fresca ou pedir cafézinho. E não um copo de cachaça", disse Francisco despertando risos entre os presentes.

Francisco citou também que a sociedade brasileira é exemplo quando o assunto é solidariedade. "Sempre colocam mais água no feijão, né?", perguntou o pontífice a plateia que respondeu prontamente: "Sempre". "E vocês fazem isso com amor, mostrando a verdadeira riqueza", disse. Segundo ele, o povo brasileiro é formado "por pessoas simples que podem dar ao mundo uma lição de solidariedade".

Injustiças e pacificação

Antes de ter a palavra, Francisco ouviu um depoimento de um morador da comunidade que agradeceu a vinda da pontífice. "A sua vida, Pai Francisco, nos levou à mídia nacional e internacional. [...] Somos pobres, pequenos, esquecidos."

Em resposta, Francisco citou em seu discuro que a comunidade não pode permanecer insensível às desigualdades. "Precisamos reforçar a cultura da solidariedade, ver no outro não um concorrente ou um número, mas um irmão"

O pontífice ainda ressaltou a importância dos trabalhos de combate à fome e à miséria. No entanto, sinalizou um crítica ao trabalhos de pacificação no Rio de Janeiro. "Todos os trabalhos de pacificação só serão bem sucedidos se as comunidades não forem abandonadas". A fala também despertou forte reação na comunidade.


Leia tudo sobre: papa franciscojmjjornada mundial da juventudevarginhapapa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas