Frio e chuva não intimidam e fiéis lotam Copacabana à espera do papa

Por Paula Costa - iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Papa Francisco participa à tarde do segundo ato da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro

Continua chovendo no Rio de Janeiro, mas isso não diminui a expectativa dos fiéis para o segundo ato da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontecerá nesta quinta-feira, a partir das 18h, na Praia de Copacabana, zona sul da cidade. Hoje o evento conta com a presença do papa Francisco.

Saiba tudo sobre a Jornada Mundial da Juventude
Solidariedade brasileira: "Sempre colocam mais água no feijão", diz papa
No 3º dia, papa critica legalização das drogas e já fala em voltar ao Brasil

Papa encerra sua participação na Festa da Acolhida: "Jesus nos espera, Jesus conta conosco". Foto: APPapa fez coro mais uma vez a um dos slogans da JMJ. "Bote fé e a vida terá um sabor novo. Bote fé, bote esperança e bote amor", disse. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressPapa Francisco participa da celebração da Cerimônia de Acolhida, em Copacabana. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressDurante Festa da Acolhida, papa Francisco discursou aos peregrinos: "Fé é maior que o frio e a chuva", disse. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressPapa Francisco chega para Festa da Acolhida, em Copacabana, no Rio de Janeiro. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressA pé, alguns peregrinos pularam grades de proteção para encurtar caminho em Copacabana. Foto: Vivian FernandezMovimentação em Copacabana para o evento com o papa começou cedo. Foto: Vivian FernandezCom trânsito interrompido, peregrinos a pé mudam paisagem de Copacabana. Foto: Vivian FernandezMesmo com frio, alguns peregrinos optaram por usar sandálias. Foto: Vivian FernandezCapa de chuva se tornou peça indispensável para peregrinos da Jornada Mundial da Juventude 2013. Foto: Vivian FernandezFiéis usam bandeiras de seus países nas atividades da Jornada Mundial da Juventude. Foto: Vivian FernandezTemperaturas baixas pegaram peregrinos de surpresa no Rio de Janeiro. Foto: Vivian FernandezPeregrinos chegaram a pé em Copacabana para bêncão do papa. Foto: Vivian FernandezTrânsito foi interrompido nas imediações de Copacabana para a visita do papa. Foto: Vivian FernandezFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: ReutersFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura PressFiéis enfrentam vento e chuva para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Roberto Vazquez/Futura Press

Já pela manhã, muitos fiéis acamparam na praia para ver o pontífice, mesmo diante da temperatura de 16°C marcada no termômetro digital da cidade e da chuva. Até esta tarde, o público não para de chegar à praia, a maioria coberto por capa de chuva, peça que se tornou fundamental para os participantes da JMJ.

A previsão é de que Francisco chegue de helicóptero e desembarque no Forte de Copacabana. De papamóvel, vai do Posto 6 até o palco, montado na altura do Posto 2 da praia. Lá, o papa realizará a acolhida aos jovens, com benção e discurso.

Trânsito intenso

Um dos motivos para a chegada antecipada de fiéis é o trânsito. “Eu quis chegar o quanto antes para não ter dificuldade de trânsito. O papa acordou cedo para cumprir agenda, e eu também”, brincou Rafael Gomes, de Porto Alegre.

A chegada à Copacabana agora é feita apenas a pé. Mas, para os peregrinos, isso não é problema. “Andamos o bairro de Botafogo todo. Atravessamos o túnel, e estamos aqui. Era o que queríamos. A recompensa agora será receber uma benção do papa, mesmo que de longe”, falou Ângela da Silva, do Acre.

Na entrada da Avenida Princesa Isabel, próximo ao palco principal, os participantes já recebem orientação dos voluntários, para que não tentem se aproximar do palco, porque já está muito cheio. 

Leia tudo sobre: papajmjjornada mundial da juventudeJMJ 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas