Bebê de 7 meses ganhou beijou ao ser erguido por um dos seguranças que faziam a escolta do papamóvel no Rio

Agência Estado

Aos 7 meses, Miguel viveu nesta segunda-feira (22) um momento de estrelato. No meio da multidão que acompanhava o cortejo do papa Francisco pelo centro do Rio de Janeiro, Miguel foi escolhido e recebeu um beijo dele. Minutos depois, no mesmo lugar (a esquina das Avenidas Almirante Barroso e Rio Branco), o bebê era cercado por curiosos e fiéis que se revezavam em fotografar e carregar a criança.

Saiba tudo sobre a Jornada Mundial da Juventude

Assustado com a aglomeração de fiéis ao redor, Miguel chorava muito - até mesmo no colo da mãe, Juliana Braga Coelho, de 28 anos. "Foi emocionante. Meu marido Rodrigo ergueu o Miguel e as pessoas pararam o papa para que ele pudesse beijá-lo", afirmou a paulista de Matão (SP), que mora com o marido numa fazenda em São Sebastião do Pontal (MG), onde ele trabalha como encarregado.

"O padre da nossa paróquia sonhou que o papa iria beijar o Miguel", afirmou Juliana, que era só sorrisos. O bebê, de camiseta e bermuda, foi erguido ao papa por um dos seguranças que faziam a escolta a pé do papamóvel. Francisco beijou a cabeça de Miguel e sorriu para os pais.

Leia também:
Artefato é encontrado no santuário de Aparecida
'Cristo bota fé nos jovens', diz papa em português ao chegar no Brasil

Depois de o papa ter deixado o centro da capital fluminense em direção ao Palácio Guanabara, os irmãos de Miguel, Júlia e Lucas, de 10 e 7 anos, se divertiam com a repentina atenção atraída pelo irmão.

"Amanhã (23), faço 38 anos. Foi um lindo presente de aniversário", afirmou o pai. "Estou muito emocionado, foi uma experiência única", revelou. Rodrigo e a família estão na casa de amigos em Copacabana, na zona sul da capital. Na sexta-feira (26), voltam para Minas Gerais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.