Unidade contará com central de triagem de vítimas, tomógrafo e sala de cirurgia de média complexidade

Agência Brasil

Com capacidade de atender até 300 pessoas por dia, um hospital de campanha está sendo instalado ao longo do percurso de 13 quilômetros que fiéis terão de percorrer para chegar ao Campo da Fé (Campus Fidei), em Guaratiba. Lá, o papa Francisco, que participa da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), fará a missa final no domingo (28) para 1,5 milhão de pessoas, que terão de chegar ao local à pé.

Siga ao vivo a movimentação do papa Francisco no Rio de Janeiro

O hospital terá 700 metros quadrados e funcionará sem parar, com oito médicos, a partir das 7h de sábado (27) até o meio dia de segunda-feira (29), até que todos os fiéis tenham deixado o campo. A unidade contará com central de triagem de vítimas, um tomógrafo computadorizado, uma sala de cirurgia para procedimentos de média complexidade e um laboratório clínico.

De acordo com o superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, responsável pela estrutura, para percorrer todo o trajeto, os peregrinos devem caminhar, em média, por três horas. Por isso, segundo ele, são esperados casos de desidratação e fadiga intensiva. Nessas situações, o atendimento será feito em postos da prefeitura.

Leia também:
Artefato é encontrado no santuário de Aparecida
Chegada de peregrinos à rodoviária do Rio é maior que o previsto

“O hospital fará um atendimento que ultrapasse a capacidade dos postos de saúde instalados ao longo dos três trajetos que levam ao Campo da Fé ou, na eventualidade de acidente com múltiplas vítimas, e que necessite de transporte aeromédico”, explicou Chieppe. Em dez minutos, pacientes em estado mais grave serão transferidos de helicóptero para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo.

Saiba tudo sobre a Jornada Mundial da Juventude

O hospital de campanha terá ainda 34 leitos, sendo seis de unidade de terapia intensiva (UTI), 12 de hidratação e nebulização e 16 de observação. A equipe será composta por 60 profissionais, incluindo um pediatra, um cirurgião, um anestesista e quatro médicos especialistas em UTI. Três aviões estarão à disposição para fazer o atendimento durante o período.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.