Veja como é feita a hóstia da Jornada Mundial da Juventude

Por Luisa Girão - iG Rio de Janeiro |

compartilhe

Tamanho do texto

Reportagem do iG acompanhou o passo a passo de como se faz as partículas que serão distribuídas durante o evento, em julho no Rio de Janeiro

A Jornada Mundial da Juventude, que será realizada entre os dias 23 e 28 de julho, pretende reunir dois milhões e meio de pessoas na cidade do Rio de Janeiro. O objetivo principal é passar para os jovens a mensagem de Cristo e, para isto, foram fabricadas quatro milhões de hóstias que serão distribuídas durante a comunhão em vários eventos da JMJ, que inclui uma missa no Campos Fidei, em Guratiba, no dia 28, com presença do papa Francisco.

Três empresas brasileiras estão responsáveis pelas hóstias da JMJ: uma em São Paulo, outra em Minas Gerais e a fábrica Hoste, localizada na zona norte do Rio.

Mais: Papa será monitorado por 12 mil agentes na Jornada Mundial da Juventude

Fiéis da Jornada Mundial da Juventude vão se hospedar na favela

São Paulo: Aparecida se prepara para a visita do papa Francisco

A reportagem do iG acompanhou o passo a passo de como é feita a hóstia. “A correria é grande porque tenho de entregar 1 milhão e 600 mil partículas, que é a parte da hóstia que os fiéis comungam, no primeiro dia de julho. Comecei a produção especial para a JMJ no final de abril e estabeleci uma meta: de segunda a sexta produzo 28 mil partículas. Sábado, 40 mil e domingo, 20 mil. Não tenho um dia de folga ”, diz Silvana Queiroz, proprietária da Hoste.

Para esta encomenda, Silvana comprou 3.500 kg de farinha extra clara e mais três máquinas de fazer a hóstia. 

Mão na massa

Antigamente fazer hóstias era algo artesanal. A massa era prensada em ferro quente e cortada com tesoura, a mão, uma a uma. Há pouco mais de 20 anos, com a criação das máquinas especificas para fazer a hóstia, o trabalho ficou mais dinâmico. No entanto, o cuidado e a responsabilidade continua. “A boa qualidade da farinha extra-clara é fundamental porque ela faz a partícula ser consistente, sem fragmentos e bem branquinha”.

Leia mais sobre o assunto:

Encontro jesuíta terá 1,6 mil peregrinos antes da JMJ

Defesa e Justiça dividirão coordenação da segurança da JMJ por área do Rio

Parada de ônibus de fiéis ficará longe do destino durante JMJ no Rio de Janeiro

A hóstia é feita de farinha de trigo e água. Basta misturar a proporção de um quilo de farinha para um 1,5 litro de água e bater. “É como um mingau, nem muito grosso, nem muito fino”, explica.

A hóstia precisa ter duas características: ser fina e ao mesmo tempo resistente e é isso que a máquina faz, com pressão e calor. Ela tem um termostato que controla a temperatura em aproximadamente 280 graus. E a chave que comprime a massa em torno dos 300 quilos. É só colocar a massa ao centro e comprimir por 40 segundos.

Ao final deste processo, a massa - que terá a espessura de uma folha de papel - será levada para uma estufa para a umedecer e a tornar mais firme. Em seguida, é só cortar no tamanho desejado.

Segundo o comitê de organização da JMJ, quatro mil hóstias terão formato padrão, com 1 milímetro de espessura e começam a ser entregues no início de julho. Para a missa que o papa Francisco irá celebrar, no dia 28 de julho, estão destinadas 1,5 milhão de hóstias. Para a missa de recepção do papa, no dia 25, celebrada por dom Orani Tempesta na Praia de Copacabana, estão reservadas 700 mil hóstias. O resto da produção irá para paróquias que vão realizar eventos paralelos com os jovens.

Leia tudo sobre: jmajmj 2013jornada mundial da juventudepapapapa francisco

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas