Os peregrinos estrangeiros que já têm lugar certo para ficar na JMJ

Por Raphael Gomide - iG Rio de Janeiro |

compartilhe

Tamanho do texto

Jovens de congregações e ordens religiosas, como os jesuítas, não dependem da definição da região de hospedagem por divisão linguística

Divulgação/Riotur
Rio se prepara para receber jovens

Jovens das 250 paróquias da Diocese do Rio estão mobilizados para receber peregrinos do Brasil e do resto do mundo, para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), de 23 a 28 de julho. Os peregrinos ficarão alojados em áreas por idiomas, mas essa divisão linguística ainda não está definida.

Em alguns lugares, os preparativos para receber os gringos já estão mais adiantados e certos. Por conta de eventos da respectiva congregação ou ordem religiosa, já se sabe que os peregrinos estrangeiros vão aportar em boa quantidade. É o caso da região paroquial do Imaculado Coração de Maria, no Méier (zona norte), que vai receber a jornada Claretiana, nos três dias antes e nos dois seguintes ao fim da JMJ.

Dos 1,8 mil peregrinos que se acomodarão em quatro colégios municipais e dois particulares, 500  são estrangeiros. Como a congregação claretiana é originária da Espanha, a maioria é de países que falam espanhol – Espanha, Argentina e Chile.

Para organizar a vinda dos peregrinos, jovens coordenadores das paróquias precisam se desdobrar para arregimentar os preparativos, que começaram em dezembro de 2011. Na paróquia do Imaculado Coração de Maria, a coordenadora-geral é a estudante de Biologia Fernanda Leite Marinho, 21 anos.

“O que pedimos é que todos tragam saco de dormir ou colhão inflável para dormirem. Não precisa ter cama para acolher um peregrino; basta espaço e higiene. Eles vão sair cedo, entre 7h e 8h, e voltar tarde, às 22h. O lugar é essencialmente para dormir e tomar banho, uma vez que eles comem na rua, com o cartão alimentação”, explica.

Apesar de acumular a função de coordenador de voluntários, Fernanda não estará sozinha na missão: seu namorado, Igor Ventura, 19, é coordenador; seus pais, membros do movimento de Casais – a mãe é ministra da Eucaristia –, vão receber peregrinos em casa, e até a irmã de 16 anos, coroinha, está engajada. A paróquia conta 185 voluntários, que dividirão tarefas variando de limpeza de alojamentos a logística, catequese e jornalismo, dependendo da aptidão, explica a braço-direito de Fernanda, Stephanie Ribeiro, 21.

Além das escolas que passaram no crivo do Comitê Organizador Local (COL) – avaliando critérios como infraestrutura e localização e descartando aquelas em “áreas de risco” –, 92 famílias na paróquia já se ofereceram para receber a partir de dois visitantes. Em outras regiões, clubes e casas de festa também se dispuseram a receber os jovens do mundo todo.

Na zona sul da cidade, em Botafogo, os jesuítas – ordem religiosa do papa Francisco – também se preparam para receber centenas de jovens estrangeiros. Eles se reunirão no Colégio Santo Inácio para o Magis, encontro de jovens inacianos, que terá sua parte conjunta final no Rio de Janeiro, após um encontro em Salvador (BA) e trabalhos em diversas cidades brasileiras.

A reunião no Rio vai juntar 1,6mil peregrinos e 400 voluntários, de 50 países diferentes. Todos ficarão alojados no Colégio Santo Inácio, em Botafogo, durante o Magis e a Jornada Mundial da Juventude.

Embora a hospedagem esteja resolvida, a Companhia de Jesus se mobilizou para ajudar os peregrinos com dificuldades financeiras para vir ao Rio, sejam brasileiros ou estrangeiros. Tem pedido doações a colaboradores e ex-alunos e criou a campanha “Adote um Peregrino” – Magis Brasil. Em um convite enviado por e-mail, pede ajuda aos jovens visitantes.

“A Companhia de Jesus proporciona uma experiência humanizadora para mais de 2 mil jovens do mundo inteiro: o Magis Brasil. O Magis é uma experiência espiritual, cultura, pastoral, social e missionária de jovens que cultivam a espiritualidade inaciana. (...) Muitos peregrinos não têm condições de arcar com as despesas e precisam de ajuda. Sua contribuição pode ser de qualquer valor.” A inscrição de um peregrino custa R$ 500, mas o doador pode escolher qualquer valor, de acordo com o convite.

Leia tudo sobre: jmjjornada mundial da juventudejmj 2013papapapa francisco

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas