Após morte de traficante, dupla impõe toque de recolher e é presa no Alemão

Por O Dia |

compartilhe

Tamanho do texto

Os acusados teriam obrigado fechamento do comércio em luto pela morte de Anderson Simplício de Mendonça, de 29 anos, conhecido como Orelha

Dois homens acusados de mandar comerciantes do Complexo do Alemão fechar as portas foram presos foram presos na manhã desta quinta-feira (23) na favela Nova Brasília. Eles foram capturados por militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e levados à 22ª DP (Penha). O comércio está fechado no Complexo do Alemão na manhã de hoje. Os suspeitos teriam imposto o luto aos comerciantes da região após a morte de Anderson Simplício de Mendonça, de 29 anos, conhecido como Orelha.

Alessandro Costa / Agência O Dia
Pais de alunos afirmaram ainda que traficantes ordenaram "toque de recolher" e avisaram que os moradores têm até o meio-dia para estar em casa

Acusado de tráfico, ele foi morto, na noite de quarta (22), durante uma troca de tiros com policiais do Regime Adicional de Serviço (RAS), na localidade conhecida como Areal, no Alemão. Segundo a PM, com Orelha, foram apreendidas uma pistola e dois carregadores. O tiroteio ocorreu por volta das 21h e assustou os moradores da localidade.

Nesta quinta, policiais estão revistando moradores da comunidade. As aulas foram suspensas na Escola Estadual Jornalista Tim Lopes. De acordo com estudantes, a escola informou que a polícia vai realizar uma operação na região. Pais de alunos afirmaram ainda que traficantes ordenaram "toque de recolher" e avisaram que os moradores têm até o meio-dia para estar em casa.

Por conta do confronto e do comércio fechado, o policiamento na região foi reforçado. Segundo a UPP do Alemão, os militares do RAS - PMs de folga em seus batalhões que tiram serviço oficial remunerado em outras unidades da PM - patrulhavam a localidade da Cufa, no alto morro. O local é estratégico para os bandidos por ser uma ligação com outras comunidades.

Troca de tiros assusta moradores

Um grupo de criminosos passava pelo local e se deparou com os PMs. Houve intensa troca de tiros e a quadrilha tentou escapar. Na localidade do Areal, Anderson foi baleado. Levado pela polícia para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da comunidade, ele não resisitiu e morreu. Uma viatura da PM teria sido atingida no confronto. Os marginais fugiram pela Rua Joaquim de Queirós, na Favela Nova Brasília.

O comandante da UPP do Alemão, major Márcio Varela, afirmou que os bandidos dispararam contra policiais militares em patrulhamento.

"Acho que é uma forma de demonstração de descontentamento com a pacificação. Mas não devemos esquecer que hoje 10 traficantes do Alemão foram presos pela Polícia Federal no Paraguai", analisou o major.

 

Leia tudo sobre: rio de janeirotraficantemorro do AlemãoAlemãoUPP

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas