Polícia divulga imagem de autor de estupro em ônibus no Rio

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Na última sexta (3), jovem rendeu passageiros, escolheu uma mulher de 30 anos e a estuprou na frente dos outros enquanto o veículo continuava em movimento na avenida Brasil

Agência Estado

O criminoso que estuprou uma mulher dentro de um micro-ônibus, no Rio, na sexta-feira (3) aparece nitidamente nas imagens gravadas pela câmera interna do coletivo, segundo a polícia. Ele ainda não foi identificado, mas não será preciso produzir um retrato falado para tentar encontrá-lo, já que sua fisionomia foi registrada pela câmera.

Leia também: Acusado de estupro em ônibus pode ter cometido outros crimes

A câmera não flagrou o momento do estupro, porque o crime ocorreu fora do ângulo alcançado pelo aparelho, mas isso não era necessário. O crime ocorreu por volta das 15h30 da última sexta-feira. O criminoso embarcou em um micro-ônibus da linha 369 (Bangu-Carioca) quando o veículo passava pela Favela do Muquiço, em Guadalupe, na zona norte.

Armado, o rapaz rendeu passageiros e obrigou uma das vítimas a recolher dinheiro e objetos pessoais de todos e lhe entregar. Depois ele separou homens e mulheres, escolheu uma passageira de 30 anos, obrigou-a a seguir para a parte da frente do ônibus e a estuprou, enquanto o veículo continuava em movimento pela avenida Brasil. 

Reprodução
Polícia divulga vídeo que mostra rosto do assaltante que estuprou mulher em ônibus no RJ


"Ele pegou na minha mão, disse 'vamos aqui na frente' e me levou para o banco especial, ali perto do motorista. Sentou, mandou eu sentar ao lado dele, me abraçou e começou a colocar a arma nas minhas costelas. Ele bateu seis vezes com o revólver na minha cabeça. Puxou meu cabelo, colocou a arma na minha cabeça e falou assim 'coloca a tua roupa e volta pro teu lugar'", contou a vítima do estupro ao "Jornal Hoje, da TV Globo, nesta segunda-feira (6)

O criminoso aparenta ter 20 anos, é pardo e parecia estar drogado, segundo testemunhas. Ele desembarcou do coletivo perto do Instituto Nacional de Traumato-Ortopedia, na zona portuária, e fugiu a pé. A mulher foi encaminhada a um serviço de assistência social e recebeu medicamentos contra doenças sexualmente transmissíveis e o coquetel anti-HIV, contra o vírus da aids.

Leia tudo sobre: GERALrio de janeiroestuproônibussuspeitoimagenscâmera interna

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas