Conheça por dentro o novo Caveirão, com câmeras e extintor de fogo inteligente

Por Raphael Gomide - iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

iG entrou e filmou o Maverick, blindado do Bope, Batalhão de Choque e Core, da Polícia Civil. Fabricante revelou que policiais foram exigentes nas especificações e customizaram veículo

O novo Caveirão do Bope, o sul-africano Maverick, tem câmeras nos quatro lados e extintor de incêndio inteligente, que pode acionado pelo motorista, de sua poltrona, se os pneus e o motor forem atingidos por uma explosão ou coquetel molotov.

Leia também: 
Tiro virtual economiza dinheiro e melhora pontaria da Marinha e do Exército
Para vender caças ao Brasil, Boeing traz até simulador do Super Hornet ao Rio

Conheça o novo Caveirão:

O novo modelo da Paramount foi o vencedor de uma licitação da Secretaria de Segurança. O Rio comprou oito unidades – quatro para o Bope, duas para o Choque e duas para a Core – ao custo total de R$ 6,65 milhões. Os blindados, customizados a pedido dos policiais dessas unidades, serão entregues em seis meses pela Paramount, empresa fabricante.

Raphael Gomide
Novo Maverick foi customizado para as polícias do Rio

“Os policiais foram extremamente exigentes nas especificações. Eles sabem o que querem, e têm experiência operacional. Por isso, o Maverick do Rio será totalmente customizado”, afirmou Craig.

O novo Caveirão é resistente a granadas no assoalho e a disparos de 7.62mm e tem um sistema especial de extintores de incêndio para as rodas e o motor, acionado pelo motorista, ao apertar um botão. Isso serviria para o caso de fogo provocado pelo lançamento de um coquetel molotov, por exemplo. Uma espuma química apagaria o fogo.

A vitória na concorrência no Rio representa ainda a entrada da Paramount na América do Sul, e a propaganda de ter o blindado do Bope, celebrizado pelo filme “Tropa de Elite”, vencedor do Urso de Ouro do Festival de Cinema de Berlim.

Veja como é o veículo por dentro:

“Foi uma competição muito dura. O Bope é uma unidade de elite e, por isso, muitas outras forças, pelo mundo estão de olho. São profissionais sérios e experientes, que operam em um ambiente desafiador. De fato, ter nossos carros usados pelo Bope, especialmente perto dos grandes eventos, nos deixa nos refletores”, afirmou John Craig, o CEO da Paramount, no Rio para a LAAD (Feira de Segurança e Defesa).

Raphael Gomide
Novo Caveirão do Bope por dentro

Craig não exclui a possibilidade de uma fábrica de pequeno porte no Brasil, mas, para isso, precisaria ter mais encomendas de vulto – ao menos cerca de 50 por ano. A sede, na África do Sul, faz de 200 a 300 carros blindados anualmente. Demandas pequenas, como a da Secretaria de Segurança do Rio, não seriam suficientes para atrair um investimento como o da empresa no Azerbaijão, onde tem uma planta de produção.

Por causa do contrato, porém, a Paramount vai manter no Brasil uma equipe de até cinco pessoas, para a manutenção dos automóveis, por cinco anos, como prescrito no acordo.

Leia tudo sobre: caveirãoBopePMblindadoBatalhão de ChoqueCoreMaverickParamount

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas