Júri de mais três acusados de matar juíza Patrícia Acioli entra no segundo dia

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Audiência começa com interrogatório dos réus e seguirá com o debate entre defesa e promotoria. PMs respondem pela execução da magistrada em agosto de 2011

Agência Brasil

Luiz Roberto Lima/Futura Press
Os três réus que são julgados por envolvimento no assassinato da juíza Patrícia Acioli

O julgamento de três acusados de matar a juíza Patrícia Acioli continua nesta quarta-feira, no 3° Tribunal do Júri de Niterói, no Grande Rio, com o depoimento dos réus Junior Cezar de Medeiros, Jefferson de Araújo Miranda e Jovanis Falcão. Ainda é esperado para hoje o debate entre a defesa e a promotoria.

1º dia: Testemunha aponta comandante como mentor do assassinato de Patrícia Acioli

Júri do caso Patrícia Acioli começa com homenagem às vítimas de Santa Maria

No primeiro dia do júri, na terça-feira (29), foram ouvidas seis testemunhas de acusação, sete de defesa e dois informantes. A magistrada, que era a titular do Tribunal do Júri de São Gonçalo, foi executada com 21 tiros na porta de sua casa, em Piratininga, Niterói, no dia 11 de agosto de 2011. Patrícia Acioli era conhecida por sua atuação firme contra crimes cometidos por policiais militares.

Réu confesso: 'Tenho arrependimento e preciso pagar', diz acusado de matar juíza
Relembre: PM é condenado a 21 anos de prisão pela morte da juíza Patrícia Acioli

Os três réus respondem por homicídio triplamente qualificado e formação de quadrilha, cujas penas que variam de dois a 30 anos. Ao todo, 11 policiais militares são acusados de terem participado do crime.

O primeiro a ser julgado, o cabo Sergio Costa Junior, foi condenado a 21 anos de prisão em regime fechado, em dezembro do ano passado. Mais sete acusados aguardam decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que o julgamento seja marcado.

Leia tudo sobre: patrícia aciolijulgamentojúri popularniterói

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas