Governo do Rio desiste da demolição do Museu do Índio

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo nota, o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes irão declarar o tombamento do imóvel e definir qual será a destinação do prédio construído em 1862

Agência Brasil

O governo do Rio de Janeiro recuou e anunciou nesta segunda-feira (28) que decidiu manter o prédio do antigo Museu do Índio, no Maracanã, zona norte do Rio. “O estado ouviu as considerações da sociedade a respeito do prédio histórico, datado de 1862, analisou estudos de dispersão do estádio e concluiu que é possível manter o prédio no local”, diz nota divulgada nesta tarde. A decisão do governo fluminense ocorre dois dias após a liminar concedida pela Justiça à Defensoria Pública do Estado impedindo a demolição museu, localizado ao lado do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã.

Leia também: 
Abaixo-assinado em apoio à Aldeia Maracanã supera 10 mil assinaturas
Índios comemoram com festa prazo maior para 'aldeia Maracanã'
Índios da Aldeia Maracanã recebem notificação de despejo no Rio

Agência Brasil
Grupo de índios que vive no antigo Museu do Índio ainda deve precisar deixar o local

Segundo a nota, o governador Sérgio Cabral e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, irão declarar o tombamento do imóvel e definir qual será a destinação do mesmo. A restauração do prédio, de acordo com o governo estadual, ficará a cargo da empresa que vencer a licitação para as obras do Complexo do Maracanã, cujo edital sairá em fevereiro.

O comunicado diz ainda que “o governo está tomando às devidas providências para que o local seja desocupado dos seus invasores”. Desde 2006, o prédio é ocupado por índios que intitularam o local de Aldeia Maracanã. O grupo está reunido para discutir a decisão do governo do Estado, informou um dos líderes do grupo, Afonso Apurinã.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas