Polícia Federal prende no Rio suspeito de integrar grupo separatista basco ETA

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Prisão ocorreu durante ação da PF com a Comissaria Geral da Espanha. Potxolín estava foragido desde 1991 e é acusado de ter cometido atentados contra policiais

A Polícia Federal prendeu um suspeito de integrar o grupo separatista basco ETA, considerado organização terrorista pelo governo da Espanha, nesta manhã de sexta-feira. Segundo Ministério do Interior, Joseba Gotzon Vizán González, conhecido como Potxolín, estava foragido desde 1991 e vivia há vários anos no Brasil.

Entenda: ETA anuncia cessar definitivo da atividade armada

Ele é acusado de ter ferido gravemente o agente Manuel Muñoz Domínguez, do Corpo Nacional de Polícia espanhol, depois de ter colocado uma bomba, em 1988, no carro dele.

De acordo com o Ministério do Interior, a prisão foi resultado da colaboração da Polícia Federal brasileira com a Comissaria Geral de Informação do Corpo Nacional de Polícia da Espanha, a partir de uma ordem internacional de detenção.

Leia outras notícias sobre o grupo ETA

Potxolín também é acusado de ter participado de um atentado frustrado contra a Comissaria do Corpo Nacional de Polícia da localidade de Basauri, em Vizcaya, onde foram lançadas granadas contra o edifício. Até agora este ano, três supostos integrantes do ETA foram presos, dois na França e um no Brasil.

Em outubro de 2011, o ETA anunciou que abandonou definitivamente a luta armada, decisão que foi comemorada por autoridades espanholas. Durante mais de 50 anos, o grupo lutou por um País Basco independente, região do norte da Espanha e o extremo sudoeste da França. Estima-se que as atividades terroristas do grupo tenham matado mais de 850 pessoas.

*com AE, Agência Brasil e Reuters


Leia tudo sobre: etaprisãopolícia federal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas