Integrantes da mesma família são presos durante operação na Tijuca

Por O Dia - Paloma Savedra |

compartilhe

Tamanho do texto

Policial da UPP do Morro do Borel está entre os 24 presos na ação realizada pela Polícia Civil. Grupo são acusados de participar do tráfico de drogas nas favelas da região

Uma família acusada de envolvimento com tráfico de drogas está entre os 24 presos durante uma operação realizada pela Polícia Civil, na zona norte do Rio, nesta quarta-feira. De acordo com o delegado Roberto Nunes, da 19ª DP (Tijuca), entre os presos está um policial militar lotado na Unidade de Polícia Pacificador (UPP) do Morro do Borel.

Leia mais: Defesa Civil interdita sete casas em vila na Tijuca após forte chuva

Ele foi identificado pela Polícia Civil como Jorge José Soares Brasil e foi flagrado em escutas telefônicas. Os presos são acusados de participar do tráfico de drogas nas comunidades da Chácara do Céu e Morro do Cruz, na Tijuca.

Divulgação
Presos fazem parte do tráfico nas comunidades da Chácara do Céu e Morro do Cruz, na Tijuca

"A investigação começou há cinco meses quando notamos aumento no registro de crimes ligados a usuários de drogas na região. Durante a apuração, descobrimos que duas quadrilhas comandavam o tráfico nas duas comunidades", afirmou.

De acordo com o policial, Rafael do Nascimento Santana, de 28 anos, conhecido como Menor do Ak, envolveu a mãe, chamada de Primeira Dama, o padrasto, e os primos no mundo do crime na Chacará do Céu. Francisca Vieira do Nascimento, mãe de Rafael, seria a responsável por passar informações aos traficantes. Os primos de Menor AK seriam os braços armados da quadrilha.

O bando rival, que atuava no Morro do Cruz, era chefiado por Erisson Sales Ramos, o Bubinha. A operação realizada nesta quarta-feira contou com a participação de 100 policiais da 19ª DP (Tijuca), delegacias da capital e Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE). Ao todo foram cumpridos 24 mandados de prisão e 13 de busca e apreensão.

De acordo com as investigações as quadrilhas também praticavam extorsões e ameaças, sendo responsáveis por pelo menos 15 homicídios.

Leia tudo sobre: operaçãotijucapresos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas