Angra ainda enfrenta falta de luz após as chuvas da semana passada

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Prefeita segue amanhã para a capital fluminense para reuniões e irá pedir mapa atualizado das áreas de risco do município. Obras emergenciais custarão R$ 77 milhões

Agência Brasil

A prefeita de Angra dos Reis, no litoral sul fluminense, Conceição Rabha, se reuniu nesta quarta-feira (9) com representantes da distribuidora de energia Ampla para tentar restabelecer completamente o fornecimento de luz, interrompido com o temporal da semana passada. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, vários pontos do município permanecem sem luz.

Leia também: Casal encontrado em carro em São Gonçalo morreu asfixiado, conclui IML

Amanhã (10), a prefeita estará na cidade do Rio para reuniões com o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, e com o secretário estadual de Saúde, Sérgio Cortez. Os encontros terão como objetivo a discussão de medidas para prevenir e amenizar o impacto de eventuais enchentes.

Veja imagens das chuvas na Baixada Fluminense:

Ponte em Café Torrado, em Xerém. Estrutura foi destruída na chuva, mas passagem de pedestre foi liberada nesta terça-feira (8). Foto: Luiz Roberto Lima/Futura PressPonte em Café Torrado, em Xerém. Estrutura foi destruída na chuva, mas passagem de pedestre foi liberada nesta terça-feira (8). Foto: Luiz Roberto Lima/Futura PressPonte em Café Torrado, em Xerém. Estrutura foi destruída na chuva, mas passagem de pedestre foi liberada nesta terça-feira (8). Foto: Luiz Roberto Lima/Futura PressMoradores trabalham na retirada de destroços da enxurrada. Foto: Foto de Severino Silva / Ag. O DiaMulheres usam a água da enchente para lavar as roupas. Foto: Severino Silva / Ag. O DiaNa foto, estragos deixado pela chuva e pelo rompimento da represa. Foto: Foto de Severino Silva / Ag. O DiaNa foto, estragos deixado pela chuva e pelo rompimento da represa. Foto: Foto de Severino Silva / Ag. O DiaMoradora caminha entre os destroços casas deixados pela chuva e pelo rompimento da represa. Foto: Severino Silva / Ag. O DiaMorador olha pela janela da casa a devastação causada pelas chuvas . Foto: Foto de Severino Silva / Ag. O DiaMuitas casas estão em áreas de risco. Na foto, bairro do Rosário. Foto: Joanna Medeiros / O Diário de TeresópolisRuas alagadas nesta sexta-feira em Xerém, em Duque de Caxias, após fortes chuvas. Foto: Luiz Roberto Lima/Futura PressCarro é resgatado por guindaste após chuvas que atingiram Xerém. Foto: Severino Silva / Ag. O DiaMoradores têm de enfrentar alagamentos para se deslocarem em Xerém. Foto: Luiz Roberto Lima/Futura PressCarros ficam debaixo d´água. Foto: Luiz Roberto Lima/Futura PressMoradores caminham por ruas alagadas em Xerém nesta sexta-feira. Foto: Luiz Roberto Lima/Futura PressMoradora começa a limpeza de sua casa que foi alagada em Xerém. Foto: Luiz Roberto Lima/Futura PressForte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/Agência O DiaForte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo / Agência O DiaForte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo / Agência O DiaForte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/Agência O DiaForte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/Agência O DiaForte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/Agência O DiaAlexandre Cardoso, prefeito de Duque de Caxias, visita região com coronel Mário Sérgio, ex-comandante da PM e  secretário de segurança. Foto: Osvaldo Praddo/Agência O DiaForte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Forte chuva deixou famílias ilhadas e desalojadas em vários pontos da Baixada; a região mais afetada foi Xerém, em Duque de Caxias. Foto: Osvaldo Praddo/ Ag. O Dia Alagamento em Teresópolis, na região serrana do Rio. Sirenes foram acionadas nos bairros Perpétuo, Vale da Revolta e Caxangá
. Foto: José Carlos Cacau / Diário de TeresópolisAlagamento em Teresópolis, na região serrana do Rio. Sirenes foram acionadas nos bairros Perpétuo, Vale da Revolta e Caxangá
. Foto: José Carlos Cacau / Diário de TeresópolisAlagamento em Teresópolis, na região serrana do Rio. Sirenes foram acionadas nos bairros Perpétuo, Vale da Revolta e Caxangá
. Foto: José Carlos Cacau / Diário de TeresópolisAlagamento em Teresópolis, na região serrana do Rio. Sirenes foram acionadas nos bairros Perpétuo, Vale da Revolta e Caxangá
. Foto: José Carlos Cacau / Diário de TeresópolisAlagamento em Teresópolis, na região serrana do Rio. Sirenes foram acionadas nos bairros Perpétuo, Vale da Revolta e Caxangá
. Foto: José Carlos Cacau / Diário de TeresópolisAlagamento em Teresópolis, na região serrana do Rio. Sirenes foram acionadas nos bairros Perpétuo, Vale da Revolta e Caxangá. Foto: José Carlos Cacau / Diário de TeresópolisAlagamento em Teresópolis, na região serrana do Rio. Sirenes foram acionadas nos bairros Perpétuo, Vale da Revolta e Caxangá. Foto: José Carlos Cacau / Diário de Teresópolis

Também será pedido um mapa atualizado das áreas de risco do município. Outra questão abordada pela prefeitura foi a situação do Hospital da Japuíba, um dos principais pontos de atendimento da cidade, onde a situação é considerada crítica.

As instalações foram atingidas pela chuva e estão precisando de manutenção. Um raio danificou a fachada e o telhado, devido ao mau funcionamento do para-raios. Além disso, a estrutura apresenta problemas de construção e conservação. Várias alas da unidade ficaram inundadas devido à falta de drenagem adequada. A água da chuva que caiu no terraço invadiu corredores e molhou equipamentos hospitalares ainda estocados nas caixas.

A prefeitura ainda trabalha na conclusão do relatório de danos e investimentos demandados pelas chuvas, mas já sabe que precisará de pelo menos R$ 77 milhões para a conclusão de obras emergenciais de contenção de encostas.

Leia tudo sobre: angra dos reischuva no rioenxurrada

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas