Prefeito Alexandre Cardoso disse que irá demolir construções que oferecem risco aos moradores. Estruturas ficaram abaladas após forte enxurrada na última quinta-feira (3)

Agência Estado

Pelo menos 40 casas estão condenadas em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, por causa da enxurrada de quinta-feira (3), que matou duas pessoas na cidade. O prefeito Alexandre Cardoso (PSB) afirmou que vai demolir construções que oferecem risco, principalmente as das margens do rio conhecido como Cachoeira de Xerém. Ele estima que até 150 imóveis estejam em áreas vulneráveis.

Leia mais:  Rio de Janeiro tem 3.171 desalojados e desabrigados pelas chuvas

"Queremos evitar que mais pessoas morram em função dessa tragédia. Uma casa que pode matar não deve ficar de pé", disse Cardoso, que assumiu no dia 1º. Algumas moradias foram interditadas pela Defesa Civil, mas a demolição depende de laudos do Instituto Estadual do Ambiente e do Ministério Público.

Veja imagens da destruição causada pela chuva:

O prefeito garante que os moradores receberão um aluguel social de R$ 500. Outra medida já anunciada são 300 bolsas no valor de R$ 5 mil. O critério para distribuí-las será definido até esta segunda-feira - neste domingo (6), a população fazia fila para se candidatar ao benefício.

Leia mais:
Em dia de sol, entidades realizam mutirão de limpeza em Duque de Caxias
Cruz Vermelha e Metrô recolhem doações para vítimas das chuvas no Rio

"Não vamos dar para pessoas que possam voltar para áreas de risco", disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.