Boletim foi divulgado nesta manhã pela Defesa Civil do Estado. Apenas em Angra dos Reis, mais de 2.300 moradores foram removidos de áreas de risco

Agência Brasil

A forte chuva – que atinge o estado do Rio desde terça-feira (1º), com maior intensidade na madrugada de ontem (3) – forçou a saída de 4.893 pessoas de suas casas, segundo boletim divulgado na manhã de hoje (4) pela Defesa Civil Estadual. 

Exclusivo: “Estado deixa a população à própria sorte”, diz promotor sobre chuvas no Rio

Galeria: Veja imagens da destruição provocada pela chuva na Baixada Fluminense

Em Angra dos Reis, no sul do estado, houve transbordamento do rio Perequê, no distrito de Mambucaba, e do Rio Caputera. Nove casas foram destruídas e 38 ficaram danificadas. De acordo com a Defesa Civil Estadual, 320 pessoas ficaram desalojadas, 160 estão desabrigadas e 2.380 precisaram ser removidas.

Em Mangaratiba, na mesma região, houve rolamento de pedras na BR-101 e na Estrada Junqueira. Cinco imóveis foram danificados e um acabou destruído. Há 90 pessoas desalojadas. Em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, o rio Capivari está acima do leito normal, o que impede o desague dos demais cursos d'água. Há 550 desalojados e oito desabrigados na cidade, que apresenta inundação em diversas ruas.

Chuva diminui em Angra dos Reis, mas cidade continua em estado de emergência

Ajuda de Zeca Pagodinho a moradores de Xerém repercute nas redes sociais

Duque de Caxias: Chuva deixa destruição, morte e centenas de desabrigados em Xerém

Em Duque de Caxias, a maior gravidade é no distrito de Xerém, onde 45 casas foram destruídas e 200 danificadas. Uma pessoa morreu, mil estão desalojadas e 270 foram acolhidas em seis abrigos. O município de Seropédica, na região metropolitana, sofreu com o transbordamento do Rio dos Bois, o que provocou danos em 17 casas e deixou 35 moradores desalojados.

Na região serrana, o município de Teresópolis registra 50 pessoas desalojadas, depois do transbordamento do Rio Paquequer e de alagamentos nas localidades do Alto, Várzea, Vale da Revolta e Caxangá. Em Petrópolis, o transbordamento dos rios Bingen e Piabanha deixaram 30 desalojados. Três casas foram destruídas e quatro, danificadas. Foram registrados deslizamentos nos bairros Alto Independência, Siméria e São Sebastião.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.