Chuva diminui em Angra dos Reis, mas cidade continua em estado de emergência

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo a prefeita Conceição Rabha, há 72 pessoas desalojadas e alertas foram enviados a moradores de área de risco

Agência Brasil

A forte chuva que atingiu o Rio de Janeiro na madrugada de hoje (3) colocou o município de Angra dos Reis em estado de emergência. De acordo com a prefeitura do município, desde a meia-noite a cidade já registrou mais de 200 milímetros (mm) de chuva, índice pluviométrico muito próximo dos 208 mm registrados pela Defesa Civil do município durante todo o mês de janeiro do ano passado.

Leia também: Chuva forte causa deslizamentos e deixa um morto na Baixada Fluminense

“Todo o governo está mobilizado em torno deste estado de emergência. As escolas estão servindo de abrigo. Nós temos hoje 72 pessoas desalojadas. Os desabrigados foram para a casa de parentes”, disse a prefeita de Angra dos Reis, Conceição Rabha.

Segundo a prefeita, o município está necessitando de doações, principalmente de água para as áreas mais críticas que foram inundadas. “Estamos recebendo os donativos na Defesa Civil e na Escola [Municipal] Cleusa Jordão, na Japuíba. Precisamos de colchonetes e de gêneros não perecíveis para que possamos dar uma assistência melhor para a população.”

Galeria: Veja imagens da destruição da chuva na Baixada Fluminense

Ela disse ainda que durante toda a noite, com a intensificação da chuva, as equipes de resgate se espalharam pelos bairros do município. Segundo Conceição, a maior preocupação agora é com uma possível elevação do nível da maré. “Ela está subindo, e isso acentua o processo de inundação. Estamos passando SMS [mensagens de celular] para as pessoas saírem dessas áreas que estão sendo invadidas pelas águas, e solicitamos que a população procure os pontos de abrigo. Estamos aqui torcendo para que a maré baixe”, avaliou.

A Defesa Civil do município acionou na manhã de hoje (3) o Sistema de Alerta e Alarme. Foram enviadas 2.374 mensagens para telefones celulares cadastrados nos bairros mais atingidos e suscetíveis a deslizamentos de terra (Lambicada, Gamboa, Grande Japuíba, Gamboa do Bracuí, Frade).

De acordo com boletim da prefeitura, a chuva mais intensa ocorreu no sul do município, onde diversas áreas foram alagadas nos bairros do Bracúi e Santa Rita, levando ao desabamento de oito casas. Três pessoas tiveram escoriações leves e receberam atendimento médico. Várias casas foram inundadas também na Vila Residencial da Praia Brava e no Parque Mambucaba.

A sede da prefeitura foi transferida provisoriamente para o Escritório de Monitoramento da Defesa Civil. A Defesa Civil mantém o estado de emergência devido ao alto grau de saturação das encostas e a previsão de chuva pelas próximas 24 horas. Devido aos alagamentos, há falta de água e de energia elétrica. o Hospital da Praia Brava está parcialmente interditado. Para atendimento médico, os moradores devem procurar o Posto de Saúde do Frade. Dos 85 pacientes internados no Hospital da Praia Brava, 12 foram transferidos para a Santa Casa, no centro.

Leia tudo sobre: chuva no rioangra dos reis

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas