Réveillon de Copacabana atrai mais de 2 milhões de cariocas e turistas

Por O Dia - Fernanda Alves, Karina Maia e Priscilla Costa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Festa na praia de Copacabana contou com vários ritmos com músicas de Luiz Gonzaga a Jackson Five. Evento teve momentos com tumultos, brigas e furtos na multidão

Com mais de 2 milhões pessoas, segundo os organizadores, a praia de Copacabana recebeu 2013 com mais de 16 minutos de fogos que dançaram com trilha sonora e cobriram o céu. Músicas de vários ritmos, de Luiz Gonzaga a Jackson Five, fizeram a diferença no espetáculo, que terminou com chave de ouro, ao som de ‘Cidade Maravilhosa’.

Leia também: Festa da virada reúne mais de 2 milhões de pessoas na av. Paulista

Uma das mais famosas festas de Ano Novo do mundo, Copacabana reuniu mais de 2 milhões nesta virada. Foto: ReutersUma das mais famosas festas de Ano Novo do mundo, Copacabana reuniu mais de 2 milhões nesta virada. Foto: Futura PressUma das mais famosas festas de Ano Novo do mundo, Copacabana reuniu mais de 2 milhões nesta virada. Foto: ReutersMoradores da comunidade Pavão Pavãozinho observam queima de fogos na praia de Copacabana, no Rio. Foto: APUma das mais famosas festas de Ano Novo do mundo, Copacabana reuniu mais de 2 milhões nesta virada. Foto: ReutersUma das mais famosas festas de Ano Novo do mundo, Copacabana reuniu mais de 2 milhões nesta virada. Foto: Futura Press Uma das mais famosas festas de Ano Novo do mundo, Copacabana reuniu mais de 2 milhões nesta virada. Foto: Futura Press

O show pirotécnico foi tão grandioso que o prometido canhão de luzes foi ofuscado. “É uma festa grandiosa”, impressionou-se a turista belga Charlote Demey, de 25 anos. Ontem de manhã, os 143 mil bilhetes especiais do metrô para a virada já estavam esgotados.

A gaúcha Sandra Brito, 49 anos, que se antecipou e, em julho, comprou cadeira em quiosque a R$ 250, ficou sem vista para os fogos e teve de ir para a areia. “Fiquei atrás do palco principal”, reclamou. Ali, poucas horas antes da virada, Diogo Nogueira interrompeu seu show para pedir o fim de briga na plateia. Os ânimos logo se acalmaram. Até 0h30, brigas localizadas e furto a seis pessoas haviam sido registrados na orla.

Vídeo: Acompanhe a contagem regressiva da virada na praia de Copacabana

Música: Cláudia Leitte comanda palco principal em Copacabana

Cores: Lingerie colorida domina superstições de entrada do ano em Copacabana

Brigas: "Vamos parar com a briga, bando de otários!", diz Diogo Nogueira

O balão de monitoramento israelense que vigiaria o bairro não funcionou, e a PM descartou a compra. O cabo de fibra ótica se rompeu e imagens das supercâmeras de 360° não foram enviadas ao centro de controle da corporação.

Só até as 21h, os postos de saúde montados tinham feito 102 atendimentos, a maioria por causa do calor. Duas pessoas foram levadas a hospitais, uma após queda e outra com quadro de desidratação. A Defesa Civil, pela primeira vez, usou radiocomunicadores — celular dificilmente funciona à meia-noite no Réveillon — para localizar pessoas perdidas.

Chuva de prata no Madureira

Na zona norte, a virada de estreia no parque Madureira teve charme, samba e chuva de prata. Em clima família, mais de 5 mil pessoas brindaram a 2013. A professora Carmem Leniz Ribeiro, 53 anos, foi à festa com marido, os dois filhos e uma amiga.

“Já cansei de ir para a Praia de Copacabana. Quis prestigiar o lugar que escolhi para morar há 30 anos”, disse Carmem, que é natural do Mato Grosso do Sul e levou cadeira de praia e bolsa térmica com bebida.

Leia tudo sobre: festa da viradacopacabanaano novoréveillon

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas