'Espero que em 2013 ainda possa ver minha neta com vida', diz Célia Santos. Menina Adrielly, de 10 anos, foi vítima de bala perdida e esperou 8 horas por uma cirurgia no Rio

O Dia

Menina de 10 anos foi baleada na cabeça durante noite de Natal
Agência O Dia
Menina de 10 anos foi baleada na cabeça durante noite de Natal

A avó da menina Adrielly dos Santos Vieira, de 10 anos, Célia Regina dos Santos, de 53 anos, fez um desabafo nesta segunda-feira e disse que ainda acredita que o quadro da criança, que teve morte cerebral confirmada neste domingo, seja revertido. "Estamos à espera de um milagre. Espero que em 2013 ainda possa ver minha neta com vida", revelou Célia.

Leia mais:  Médico diz que faltou a plantão por discordar de escala de hospital

Adrielly estava desde quinta-feira em estado grave no CTI do Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio, após ser transferida do Salgado Filho, no Méier, onde esperou oito horas para ser operada. 

A criança havia sido atingida por uma bala perdida na comunidade Urubuzinho, em Pilares, zona norte do Rio, e ficou no hospital sem atendimento na noite do Natal. O neurocirgurgião Adão Crespo Gonçalves, que estava de plantão na ocasião, faltou ao trabalho.

“Infelizmente, minha filha faleceu. Eu soube às 17h (de domingo), quando o pediatra me chamou na hora da visita. Ela ainda respira no aparelho, mas teve morte cerebral. Não há mais nada a se fazer, estou transtornado”, afirmou Marco. No fim da noite, a secretaria municipal de Saúde confirmou a morte cerebral.

Leia outras notícias sobre o caso:

Prefeito diz que demitirá médico que faltou a plantão de hospital no Rio
O caso: Menina é atingida por bala perdida no Rio
Leia também: Pai de menina baleada diz que vai processar prefeitura
Conselho de medicina vai apurar demora em atendimento de vítima de bala perdida

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.