Morro do Pão de Açúcar será vistoriado após morte de alpinista

Cabo que sustentava Bruno da Silva Mendes, de 32 anos, arrebentou durante escalada neste domingo (2). Uma mulher acompanhava vítima e foi resgatada com vida

iG São Paulo | - Atualizada às

A Federação de Montanhismo do Estado do Rio de Janeiro (Femerj) fará uma vistoria, nesta segunda-feira, no local do acidente que matou o geofísico Bruno da Silva Mendes , de 32 anos, no Morro do Pão de Açúcar. Ele morreu neste domingo (2), durante uma escalada.

Entenda:  Cabo de alpinista que morreu ao tentar escalar Pão de Açúcar se soltou

Reprodução
Geofísico Bruno da Silva Mendes, 32 anos, que morreu durante a escalada


Segundo os bombeiros, o cabo que sustentava Bruno e uma mulher rompeu e ele caiu de uma altura de 70 metros. A mulher que acompanhava o rapaz foi resgatada com vida. Ela foi encaminhada para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. De acordo com a Secretaria municipal de Saúde, a vítima sofreu pequenas escoriações e o estado dela é estável. 

Resgate

Um helicóptero do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), do Corpo de Bombeiros, chegou ao local às 15h30. O resgate levou uma hora, porque o alpinista estava num local de difícil acesso. Os bombeiros chegaram a deixar um médico com o alpinista, enquanto resgatavam duas mulheres que se afogavam na Praia de Copacabana.

O alpinista foi encontrado desacordado. O helicóptero pousou na Escola de Educação Física do Exército, na Urca. O rapaz chegou a ser levado para o Hospital Rocha Maia, mas não resistiu aos ferimentos.

*com O Dia e AE

    Leia tudo sobre: alpinistaacidentealpinismopão de açúcarrio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG