PM usa gás de pimenta para conter protesto no Rio e atinge crianças e idosos

Manifestação, que reuniu cerca de 400 pessoas, era contra a construção de um resort e um campo de golfe em um terreno em que, até 2005, pertenceu à Área de Proteção Ambiental (APA) de Marapendi

Agência Estado |

Agência Estado

Policiais militares lançaram gás de pimenta em manifestantes que protestavam na manhã deste sábado contra a construção de um resort e um campo de golfe em um terreno na Avenida Lúcio Costa, na Praia da Reserva, zona oeste do Rio de Janeiro.

Segundo a PM, o gás de pimenta foi lançado quando um grupo de manifestantes fechou a via, sentando no asfalto. A agressão realizada pelos policiais, que ameaçaram deter dois manifestantes, atingiu crianças e idosos. O protesto, convocado via redes sociais, reuniu cerca de 400 pessoas.

Rio: Explosão em supermercado no Rio de Janeiro faz sua 3ª vítima

O terreno onde o complexo hoteleiro será construído pertenceu, até 2005, à Área de Proteção Ambiental (APA) de Marapendi. As obras, no entanto, foram autorizadas pela prefeitura da cidade. A rede Hyatt, que construirá o resort, informou que o projeto tem licença ambiental e foi aprovado de acordo com normas urbanísticas e ambientais. A previsão de inauguração é 2015.

    Leia tudo sobre: ProtestoManifestaçãoRio de JaneiroPMPolícia Militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG