Polícia do Rio prende homem acusado de explorar turismo sexual e pedofilia

Para a polícia, gerentes de hotéis, boates e taxistas também estão envolvidos com a quadrilha de exploração sexual de crianças e adolescentes

Agência Brasil |

Agência Brasil

A Polícia Civil do Rio prendeu na manhã desta segunda-feira (12), durante a Operação Salve Jorge, um homem acusado de pertencer a uma quadrilha de aliciamento de crianças e adolescentes para uma rede de prostituição e pedofilia.

Carlos Vinícius Cardoso Dangelo foi encontrado em seu apartamento, em Copacabana, com pornografia infantojuvenil, como fotos e filmes produzidas pelo detido. Na sala do apartamento havia espaço destinado à prática de pole dance, forma de dança em postes praticada em boates.

A polícia apreendeu sete computadores, seis aparelhos de DVD e uma mochila com equipamentos de computação. O suspeito responderá por crime de armazenamento de material pornográfico infantojuvenil e poderá ser condenado de um a quatro anos de prisão.

O titular da Delegacia da Criança e do Adolescente, delegado Marcello Braga Maia, disse que gerentes de hotéis, boates e taxistas estão envolvidos nesta quadrilha de exploração sexual de crianças e adolescentes.

“Conseguimos acolher menores de idade que estavam se oferecendo para prostituição na orla. Verificamos que muitas menores atuam com identidades falsas para conseguir ter acesso a determinados lugares. Entretanto, agenciadores sabem que são menores e as oferecem para festas", disse.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG